Polícia encontra provas e fará buscas no mar por advogado desaparecido em Luís Correia

Raimundo José Costa Siqueira desapareceu no último dia 06 de Abril após ser baleado na zona rural do município

21/04/2022 18:11h

Compartilhar no

A Polícia Civil segue investigando o misterioso caso do advogado Raimundo José Costa Siqueira, 41 anos, que desapareceu no último dia 06 de abril, em Luís Correia. De acordo com o delegado do município, Aldely Fontenele, provas foram encontradas e quatro suspeitos já foram identificados. Até a próxima segunda a Polícia Civil fará diligências no mar em busca de elucidar o caso. A Polícia trabalha com a hipótese de o corpo do advogado ter sido jogado no mar.

Raimundo José estava na zona rural de Luís Correia na noite do último da 06 de abril, em um veículo modelo S10, quando teria sido surpreendido por dois indivíduos. Os criminosos teriam se passado por policiais e abordaram o advogado e um militar, identificado com Anderson, que fazia a sua segurança. Em seguida o advogado teria sido alvejado por três disparos de fuzil. Baleado na perna o policial conseguiu escapar, porém o corpo do advogado teria sido levado pelos criminosos. O paradeiro desde então é desconhecido.

Imagem do veículo do advogado incendiado Foto: Redes Sociais

Em nota o delegado, Aldely Fontenele confirmou que a polícia já encontrou provas e trabalha para solucionar o caso.  “O desaparecimento do advogado entre o litoral do Piauí e do Ceará vem sendo investigado arduamente. Várias pessoas foram ouvidas e muitas outras ainda deverão ser ouvidas nestes próximos dias. Materiais probatórios foram encontrados, apreendidos e submetidos a exames periciais. Buscas pelo causídico continuam sendo feitas e há a possibilidade delas estenderem-se pelo mar. Nenhuma linha de investigação foi descartada e contamos com o apoio de todos para a elucidação deste caso tão complexo. Vou acionar até segunda ou a Polícia Civil poderá alugar uma pequena embarcação para esta diligência”, afirmou o delegado por meio de mensagem.

De acordo com o delegado os suspeitos do crime já teriam sido identificados. “"Os suspeitos já estão identificados. São de quatro para mais. Não podemos dar muitos detalhes para não atrapalhar na investigação. No momento, tentamos localizar o grupo”, afirmou.

Advogado foi preso em 2019

Na ficha criminal de Raimundo José consta uma prisão em fevereiro de 2019 pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica. O advogado era proprietário de uma autoescola e foi acusado de aplicar golpes contra alunos que tentavam tirar a CNH.

De acordo com a investigação da Delegacia de Combate aos crimes contra o Patrimônio (DEPATRI), Raimundo José adquiriu a autoescola em 2017 e continuou a utilizá-la em nome da antiga proprietária, apesar de a empresa não estar mais credenciada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Advogado Raimundo José. Foto: Arquivo Pessoal

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário