Policiais do Maranhão são presos no Piauí suspeitos de integrar milícia

São suspeitos de integrarem uma milícia contratada por grileiros de terra para atuar nos conflitos agrários

01/06/2021 16:38h

Compartilhar no

Um total de sete policiais militares do estado do Maranhão foram presos nessa segunda-feira (31) na zona rural do município de Ribeiro Gonçalves, no Sul do Piauí, suspeitos de integrarem uma milícia contratada por grileiros de terra para atuar nos conflitos agrários que são constantes na região.


Leia tambémGoverno e MP descobrem grilagem ilegal através de imagens de satélite 


De acordo com o 10º Batalhão da Polícia Militar do Piauí (BMP), uma denúncia deu conta que um grupo armado rendeu e mantinha trabalhadores de uma fazenda da região em cárcere privado. Em conjunto com a Polícia Civil, os militares conseguiram mapear a localização dos suspeitos e efetuar as prisões. 

Foto: Divulgação / PMPI

“A guarnição tomou conhecimento de que na noite do domingo (30), homens armados teriam sido vistos nas proximidades de um restaurante da cidade e que por volta de 08h30 do dia seguinte, eles teriam retirado à força os funcionários de uma fazenda e estariam mantendo-os em cárcere em um restaurante”, disse a PM. 

No local, foram encontrados os sete policiais e cinco seguranças que estariam realizando os serviços contratados. Com eles, os policiais apreenderam cinco pistolas.40 e quatro veículos utilizados pelo grupo. Os envolvidos foram encaminhados a Delegacia de Uruçuí. 

Grilagem de terra

O presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), Alzir Neto, já havia denunciado a atuação de grileiros de terra na região  e criticou decisões judiciais que permitiu a entrada na região de grupos que são investigados no âmbito da Operação Faroeste, que investiga a grilagem de terra no estado da Bahia. Conflitos armados se tornaram constantes na região. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário