Prisão no Enem: Candidata detida por engano é solta pela Justiça

A mulher presa tinha o mesmo nome da pessoa considerada foragida da Justiça do Ceará, além de ter também o mesmo nome da mãe.

25/11/2021 10:21h - Atualizado em 25/11/2021 11:20h

Compartilhar no

Uma mulher presa durante a aplicação da prova do Enem no último domingo (21), foi solta durante a audiência de custódia após o juiz verificar que o mandado de prisão cumprido tinha como alvo outra mulher de mesmo nome. A prisão ocorreu na Unidade Escolar Professora Maria de Lourdes Rebelo, na zona Leste da capital. 


Leia mais: Polícia prende três candidatos procurados pela justiça durante prova do ENEM em Teresina 

De acordo com o magistrado, a mulher presa tinha o mesmo nome da pessoa considerada foragida da Justiça do Ceará, Maria da Penha dos Santos, além de ter também o mesmo nome da mãe, Antônia Pereira dos Santos. No entanto, após consultar o mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Juazeiro do Norte, foi verificado que o nome do pai divergia do que constava nos documentos da mulher que estava detida, bem como não informava o Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou data de nascimento.

Foto: Divulgação/SSP

Segundo o mandado de prisão, a mulher procurada pela Justiça tinha como pai um homem identificado Raimundo Ferreira Modesto, nome diferente daquele apresentado nos documentos apresentados pela mulher presa em Teresina. Com as divergências comprovadas, o juiz decidiu por colocar em liberdade a candidata do Enem que havia sido presa por engano.

Em nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública esclareceu que não houve erro por parte da polícia. Já que o nome de Maria da Penha dos Santos, juntamente com o número do seu CPF e os demais dados pessoais encontra-se registrado no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP). 

Mulher foi presa por engano. (Foto: Divulgação/SSP)

"A SSP/PI esclarece ainda que estes mesmos dados constava no documentação de identificação de posse da mulher no momento da aplicação da prova do Enem. Diante dos fatos, a polícia cumpriu o mandado de prisão em aberto expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Ceará", informou a SSP.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário