Terceiro criminoso envolvido em morte de taxista é preso em Teresina

O homem havia emprestado o veículo para a realização do assalto, que acabou em latrocínio

23/11/2021 17:51h

Compartilhar no

Nesta terça-feira (23), um homem que não teve a identidade revelada, foi preso por estar envolvido na morte do taxista Geovane Barroso, de 35 anos, que foi baleado durante uma tentativa de assalto na zona Sudeste de Teresina. No último dia 11 de novembro, os dois criminosos que executaram a ação foram presos pela Polícia Civil, momento em que revelaram diversas informações durante interrogatórios. 

Terceiro criminoso envolvido em morte de taxista. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Segundo o delegado Bruno Ursulino, o terceiro envolvido havia cedido o veículo para que fossem realizados diversos assaltos na região Sudeste da capital. O mesmo chegou a registrar um Boletim de Ocorrência afirmando que teria sido vítima de roubo. “Durante o decorrer da investigação, nós conseguimos colher informações que podem demonstrar que o dono do veículo utilizado não foi vítima de roubo, como ele mesmo tinha registrado no Boletim de Ocorrência. Nós verificamos que, na verdade, ele cedeu o veículo para que os dois, que foram presos no primeiro momento, realizassem uma série de assaltos pela região sudeste”, explica o delegado.

Delegado Bruno Ursulino. (Foto: Jailson Soares/ODIA)

Ainda segundo o delegado, os criminosos não contavam que o primeiro assalto resultaria em latrocínio e que, em razão disso, eles abandonariam o carro. “Os executores do crime confirmaram que o dono do veículo havia emprestado o carro e auxiliou de forma material o crime”, comenta. 

O acusado nega que esteve envolvido no caso, porém a Polícia Civil ouviu testemunhas que afirmam terem visto o homem, antes mesmo do horário em que ele registrou que foi assaltado. Além disso, ele já havia sido preso em 2017 por envolvimento logístico em crime de assalto à banco em Teresina. 

“O caso está sendo concluído e em 10 dias o inquérito será encaminhado  à justiça”, finaliza o delegado Bruno Ursulino.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário