Vídeo de comerciante tomando arma de bandido não foi gravado em Teresina

Apesar de não ter ocorrido em Teresina, a Polícia Militar alerta para o risco da reação das vítimas durante uma ação criminosa.

20/01/2022 10:07h - Atualizado em 20/01/2022 10:27h

Compartilhar no

O vídeo de um comerciante reagindo a uma tentativa de assalto dentro de um mercadinho viralizou nas redes sociais nos últimos dias. Nas imagens gravadas no último dia 15 de janeiro é possível ver que, ao ser abordado por uma dupla de assaltantes, a vítima segura a arma de um dos bandidos e, após intensa luta corporal, consegue tomar o revólver da mão do criminoso.


Leia também: Comerciante é assassinado com pelo menos sete tiros no bairro Tabajaras, em Teresina 


O caso repercutiu nas redes sociais como se tivesse ocorrido no bairro Torquato Neto, na zona Sul de Teresina. Contudo, segundo o comandante do 17º BPM, major Ademir Ferreira, não há nenhum registro de ocorrência relacionada ao caso na região. Além disso, o mercadinho que aparece nas imagens não foi reconhecido por populares que moram no residencial. A reportagem do O DIA apurou e a tentativa de assalto, na verdade, ocorreu no bairro Novo Buritizal, na cidade de Macapá (AP).

Apesar de não ter ocorrido em Teresina, o major alerta para o risco da reação das vítimas durante uma ação criminosa, especialmente quando a abordagem é feita por meio do uso de armas de fogo. "Um leigo, que não tem nenhum preparo e nenhum conhecimento, o indicado é nunca reagir. Baixe os olhos, deite no chão, faça tudo o que a pessoa mandar, não esconda o celular. Eu sei que um celular que custa R$ 1 mil ou R$ 1,5 mil é muito dinheiro, mas não vale a vida de um ser humano. Isso você consegue recuperar ao longo do ano", destaca.

O major diz ainda que, ao analisar as imagens gravadas no Amapá, é possível perceber que a vítima deveria ter algum tipo de conhecimento de defesa pessoal. No vídeo, o comerciante segura a arma com as duas mãos, impedindo que o assaltante efetue disparos, enquanto outras pessoas chegam para ajudar. 

"Essa pessoa conseguiu fazer a técnica de colocar as duas mãos na arma. Se você colocar muita força com as duas mãos e trancar o tambor da arma, ela não vai disparar. Eu acho que ele já tinha algum preparo técnico, algum conhecimento de defesa pessoal ou domínio de arma de fogo. Ele já foi direto no tambor da arma, ele não foi bater no cara e não usou apenas uma mão. Ele segura com as duas mãos", afirma.

O comandante do 17º BPM destaca ainda a importância da população denunciar as ocorrências através do número 190 e registrar o boletim de ocorrência da Delegacia de Polícia Civil. "Se você tiver o IMEI do celular ou algum documento, pode comparecer à delegacia e fazer o B.O., o delegado vai ficar acompanhando esse IMEI, e quando o celular começar a ser utilizado, a operadora irá comunicar", finaliza.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário