ICMS dos Combustíveis: Governadora confirma queda de R$ 94 milhões na arrecadação

A redução ocorre somente após o mês de julho Para compensar a queda na receita, Regina Sousa revelou que Piauí suspenderá o pagamento das parcelas da dívida pública

18/08/2022 14:05h

Compartilhar no

A Governadora Regina Sousa confirmou que a arrecadação do Piauí teve uma queda de R$ 94 milhões no mês de julho após a adoção da nova alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis.  Para compensar a queda na receita, Regina Sousa revelou que o Piauí suspenderá o pagamento das parcelas da dívida pública do Estado com a União, como forma de compensação financeira.


Leia Mais: 
Após suspensão de pagamentos, STF determina que União não rebaixe nota fiscal do Piauí 
ICMS dos Combustíveis: Governadora confirma suspensão do pagamento de dívidas com a União 
“O STF está fazendo justiça”, diz Regina Sousa sobre liminar para compensação do ICMS 

Em uma espécie de “retaliação” a União solicitou o rebaixamento da nota fiscal do Piauí para a nota “C”, impedindo o Estado de contratar novas linhas de crédito. Porém, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a União se abstivesse de efetuar qualquer alteração ou reclassificação da Capacidade de Pagamento (Capag) do Estado do Piauí em razão da decisão liminar que suspendeu o pagamento de prestações da dívida pública do estado.

FOTO: Ascom Governo do Piauí

A Governadora calculou a queda na arrecadação e destacou que vai precisar de uma “ginástica fiscal”. “De julho até agora deu R$ 94 milhões de perda que vai ser compensada com a dívida. Esse mês dá para compensar por que a nossa dívida varia, esse mês foi R$ 96 milhões, mas por exemplo setembro vai ser só R$ 38 milhões e aí teremos uma perda. A gente vai ter que fazer muita ginástica para ver como a gente compensa”, afirmou Regina Sousa.

Regina ainda avaliou a decisão do Ministro Alexandre de Moraes, e criticou a “ameaça” do Governo Federal. “É uma coisa justa, foi uma ameaça de vingança contra os estados. A gente consegue uma vitória no tribunal por que o governo federal não quer nos dar, a gente consegue uma vitória e ele ameaça nos rebaixar. A nossa capacidade de pagamento é construída então ele não podia punir o Piauí, foi uma decisão infeliz que eles tomaram e o tribunal derrubou”, finalizou Regina Sousa.  

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário