Bares e restaurantes de Teresina fazem contratações para o final de ano

As empresas buscam profissionais que desenvolvam multitarefas, ou seja, que tenham habilidades além do que está sendo proposto para o cargo

23/11/2021 11:25h - Atualizado em 23/11/2021 12:17h

Compartilhar no

A crise da pandemia afetou diversos setores da economia, especialmente o de alimentação. Com as portas fechadas, bares e restaurantes tiveram que demitir centenas de trabalhadores e passaram a adotar a modalidade delivery. Agora, com a retomada das atividades, as empresas se veem obrigadas a preencher novamente essas vagas que foram fechadas.

Eduardo Rufino, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Piauí, conta que as empresas estão fazendo contratações para as festas de final de ano. Assim, essa é uma boa oportunidade para quem deseja retornar para o mercado de trabalho.

(Foto: ODIA)

O representante da entidade destaca que as empresas buscam profissionais que desenvolvam multitarefas, ou seja, que tenham habilidades além do que está sendo proposto para o cargo. “Hoje, quem consegue ser curinga e faz um pouco de tudo, são as pessoas que mais interessam às empresas”, disse.

Mão de obra qualificada

Porém, muitos empresários estão com dificuldade para preencher essas vagas de emprego, uma vez que a mão de obra não tem qualificação. Isso porque, os trabalhadores que foram dispensados tornaram-se empreendedores para conseguirem se manter em meio à crise, abrindo seus próprios empreendimentos. Essa mão de obra qualificada não deseja mais retornar para o mercado como colaborador, cabendo às empresas buscar novos profissionais.

“O mercado está precisando de mão de obra treinada e essa é uma boa oportunidade para quem se afastou do mercado e quer voltar. A pandemia acelerou as tecnologias, hoje se consegue produzir muito mais com menos pessoas, ou porque se adaptou com uma máquina ou melhorou a maneira de fazer. Como apertou muito o cinto de todo mundo, as pessoas passaram a buscar um profissional com eficiência maior”, reforça Eduardo Rufino.

(Foto: Divulgação/Abrasel-PI)

Bares e restaurantes funcionarão em modalidade híbrida

As festas de natal e ano novo foram bem diferentes em 2020, quando comparada com anos anteriores. Devido à pandemia, além dos estabelecimentos estarem fechados, os poucos que optaram por funcionar, seguindo as recomendações de segurança,  se depararam com o medo e a insegurança dos clientes. Assim, o melhor jeito para se adaptar e atender a todos os consumidores foi incluir a modalidade delivery. 

Quem deseja ter uma ceia em casa, por exemplo, podia encomendar os pratos e receber o alimento momentos antes da ceia. A ideia deu tão certo que será implantada neste ano também. Eduardo Rufino comenta que muitas pessoas já estão procurando os bares e restaurantes para organizar suas festas de confraternizações de final de ano. Porém, as empresas também estão se preparando para receber aquelas famílias que continuarão realizando as festas de fim de ano no conforto e segurança de seu lar. 

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

“Hoje, as empresas se tornaram híbridas, ou seja, grande parte dos produtos são vendidos via delivery e a outra parte presencial, claro que seguindo dentro do seu limite de capacidade dos restaurantes (mesa). Para quem ainda tem medo, essas pessoas podem comprar para levar para casa e os bares e restaurantes irão atender essa demanda dos consumidores. Vimos que existe demanda e isso continuará sendo feito agora”, acrescenta.

Setor de alimentos já supera faturamento de 2019

O presidente da Abrasel no Piauí enfatiza que, apesar da crise que o setor enfrentou e tem enfrentado desde que a pandemia da Covid-19 teve início, em março de 2020, bares e restaurantes já começam a observar melhoras e até lucros. Segundo ele, o setor tem crescido bastante de modo que o faturamento deste ano já se iguala ao de 2019.

“[O setor] hoje já fatura praticamente, em média, o que faturava em 2019, apesar dos preços também terem aumentado, devido à inflação, mas, apesar da lucratividade menor, o setor está faturando o proporcional ou até mais que 2019”, disse. Eduardo Rufino.

Ele atribui esse bom resultado à população, que tem consumido consideravelmente. Pode-se observar que bares e restaurantes de Teresina, atualmente, registram uma boa movimentação em seus estabelecimentos e a explicação, de acordo com Eduardo, é devido ao avanço da vacinação

“Muitas pessoas ainda têm medo, como no ano passado, mas, quando observamos, vemos que grande parte da população adulta já está imunizada com a primeira dose, e tem tido um avanço significativo na segunda dose, e isso dá segurança para que elas saiam e frequentem os bares e restaurantes”, acrescenta. 

A estudante Kelly Lima já se prepara para as festividades de final de ano. Ela conta que os cuidados continuarão sendo seguidos, assim como em 2020, porém, com o avanço da vacinação, a família se sente mais confortável para se reunir. “Pretendemos nos reunir, mas com uma quantidade reduzida de pessoas, somente familiares e amigos mais íntimos”, cita.

Ela acrescenta que as festas de natal e ano novo tem um grande significado para sua família e, por isso, continuará sendo celebrada, ainda que dentro dos protocolos de segurança. Além de uma boa refeição, Kelly lembra que outros momentos típicos desta época não podem faltar, como brincadeiras e o tradicional amigo-oculto.

“Considero muito importante o estar junto nesse período, tanto com família, com os amigos ou com quem aguentou todos os perrengues do ano ao seu lado. E nem precisa ser um ‘jantarzão’, mas é sempre bom ter comida. E não podem faltar as tradicionais brincadeiras, seja amigo-oculto ou amigo da onça. Sou a primeira a apoiar e agitar. Assim criamos histórias que nos acompanharão para a vida e vamos seguindo”, finaliza. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário