Casos de covid sobem 34% em Teresina e FMS fala em voltar com medidas mais rígidas

Demanda por testes da doença aumentaram 116% na última semana e as internações subiram 17% na capital. Preocupação maior é com a capacidade de atendimento nos hospitais.

30/08/2021 10:46h - Atualizado em 30/08/2021 12:52h

Compartilhar no

O Comitê de Operações Emergenciais de Teresina (COE) emitiu um alerta para a subida considerável no número de casos de covid-19 registrado nos últimos dias: em uma semana, o aumento foi de 34% nos diagnósticos de infecção pelo coronavírus na capital. O dado é referente à 34ª Semana Epidemiológica que corresponde aos dias 22 a 28 de agosto.

Esta é a primeira vez que Teresina registra um aumento deste nível ao longo dos últimos três meses. A capital vinha há semanas seguida registrando queda nos novos diagnósticos de covid-19, inclusive com redução nos óbitos. Preocupa também o aumento na demanda por testes RT-PCR, considerado o mais fidedigno para diagnóstico de covid-19. A solicitação de testes na rede pública municipal subiu 116% na última semana. A positividade destes testes também aumentou expressivamente: saiu de 11% para 23% em uma semana. 


Foto: Agência Brasil

Ainda de acordo com os dados do COE  divulgados pela Fundação Municipal de Saúde, houve crescimento de 17% nas internações por covid em Teresina nos últimos sete dias e o índice de transmissibilidade da doença, o R0, ultrapassou 1, o que significa que cada uma pessoa contaminada transmite a doença para pelo menos mais uma.

“A gente se preocupa com esses dados de aumento porque vinha em decréscimo nas últimas doze semanas. Pode ser reflexo de várias situações, mas a gente acredita, especialmente, que seja relacionado ao comportamento das pessoas em não cumprirem rigorosamente os protocolos de segurança”, analisa o coordenador do COE, o infectologista Walfrido Salmito.

Nos últimos finais de semana, Teresina tem registrado uma série de eventos que geraram aglomerações de pessoas em vias públicas e estabelecimentos privados. Vídeos publicados nas redes sociais no final de semana retrasado, por exemplo, mostram festas em ruas e avenidas da capital com gente consumindo bebida alcoólica sem respeitar a nenhum dos protocolos sanitários de uso de máscara e distanciamento social. A Polícia Militar chegou a fazer autuações durante as rondas.


Festas aconteceram em sua maioria na zona Leste - Foto: Reprodução/Instagram

Para o Dr. Walfrido Salmito, a preocupação é ainda maior diante deste cenário porque isso pode incidir diretamente no aumento de demanda por vagas em hospitais e levar a um novo esgotamento do sistema de atendimento público. “Pode gerar demanda por leitos e se repetir o que já vimos em fases anteriores da pandemia. Se chegarmos a índices maiores a 90% ou a 100% da nossa capacidade de atendimento, não teremos outra opção que não seja retroceder nessas medidas atuais”, alerta.

O presidente do COE de Teresina faz um apelo para que as pessoas se conscientizem sobre a necessidade de se manter os protocolos apesar da vacinação e lembra que há casos de países que, mesmo com a vacinação avançada, tiveram que retroceder nas medidas de flexibilização. “Pedimos que todos usem máscara, evitem aglomeração e façam a limpeza das mãos com frequência”, finaliza Walfrido.

Vigilância Sanitária multa oito durante o durante final de semana

A Vigilância Sanitária de Teresina, vinculada à Fundação Municipal de Saúde (FMS), fiscalizou cerca de 150 estabelecimentos no último fim de semana. Destes, oito locais foram autuados por descumprimento às normas sanitárias de controle da Covid-19.

Os estabelecimentos autuados estavam localizados nas zonas Leste, Sul e Sudeste. Foram verificadas infrações como aglomeração, grande número de pessoas sem distanciamento e sem uso de máscaras.

A gerente de Vigilância Sanitária da FMS, Larisse Portela, avalia o balanço desta semana como positivo, com uma melhora em relação à semana anterior. “Considera-se que a grande maioria estava cumprindo os Decretos, pois foram monitorados cerca de 150 estabelecimentos”, afirma ela. 

Larisse faz um apelo para que a população continue obedecendo às medidas sanitárias de distanciamento social, utilização de máscaras, evitar aglomerações e também utilização de álcool 70º. “Lembramos que este ainda é um momento de cautela, por isso pedimos que todos tomem os cuidados necessários para que não sejamos vítimas de uma nova onda da covid-19 na nossa cidade”, lembra.

O comandante-geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, destaca que a Polícia Militar tem atuado incessantemente para coibir eventos que gerem aglomerações. Somente neste final de semana, foram realizadas quatro autuações de estabelecimentos localizados na zona Leste de Teresina. 

“Infelizmente, nos deparamos com as desobediências, isso é uma realidade, e por força de decreto estadual prestamos apoio aos órgãos de vigilância sanitária, seja do Estado ou Município. Na Capital, por exemplo, saímos à noite e fazemos a fiscalização na companhia dessas equipes, temos flagrados e feito autuações. Neste último sábado, foram feitas quatro autuações de estabelecimentos, como boates e restaurantes, na zona Leste”, disse.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário