Defesa animal em Teresina: projeto prevê criação de Patrulha dentro da Guarda Municipal

O projeto visa atender o pedido dos protetores de animais contra denúncias de maus tratos e violência contra animais

05/08/2020 11:17h - Atualizado em 05/08/2020 11:51h

Compartilhar no

Diariamente, protetores e organizações não governamentais recebem denúncias de animais sendo vítimas de maus tratos e abandonos. Porém, em muitos casos, não é possível fazer a retirada do animal da residência do agressor. Atendendo inúmeros pedidos de pessoas que atuam na causa animal, o vereador Venâncio Cardoso (PSDB) apresentou um requerimento na Câmara Municipal de Teresina solicitando à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) a criação de uma Patrulha Animal, que seria um setor dentro da Guarda Municipal. O requerimento foi aprovado com 18 votos favoráveis e um voto contrário, que foi do vereador Dudu (PT).

Leia também: Número de abandonos de animais tem aumentado em meio a pandemia 

A equipe da Guarda Municipal atenderá as chamadas de violência contra animais por meio de denúncias. O vereador destacou que a Guarda Municipal tem avançado e, atualmente, conta com mais de 400 guardas e 30 viaturas. "Eu tenho recebido muitas demandas de pessoas ligadas à proteção de animais. Estas pessoas têm relatado, utilizando também as redes sociais, maus tratos de cães e gatos em Teresina, além de assassinato de animais inclusive por meio de envenenamento. É uma questão preocupante, por isso é importante criar mais um elemento de proteção", explica Venâncio.

(Foto: Arquivo/ODIA)

Para a protetora de animais, que atua de forma independente, Raissa Rocha, a criação da Patrulha seria uma proteção aos animais e suporte ao trabalho dos protetores, que não tem poder de atuação em diversas situações. “A gente precisa de pessoas que se dirijam ao local das denúncias e que pelo menos instrua as pessoas a como tratar estes animais. Tem casos que as pessoas prendem os cachorros na corrente em um local pequeno, fechado e quente. Esse tipo de coisa a gente não pode aceitar, eles são seres vivos. Grandes partes dessas denúncias são relacionadas a isso, muito pela falta de instrução. A Patrulha se faz necessária, principalmente aos protetores, pois muita gente faz denúncias para nós, como se a gente tivesse condições ou autoridade de ir à casa das pessoas tomar algum tipo de providência e não podemos. Essa patrulha seria um suporte”, afirma.

O tenente-coronel John Feitosa, comandante da Guarda Municipal de Teresina, explicou que se reuniu com o vereador Venâncio, com protetores de animais e representantes da Semcaspi para tratar da proposta. Ele destacou que foram elencados pontos que precisam ser aprimorados para que a proposta possa ter bons resultados. "O projeto ainda não foi criado e sancionado, algumas coisas ainda precisam ser melhoradas, mas é uma iniciativa bem interessante e uma pauta permanente da sociedade, por isso o projeto foi criado", falou.

Casos

Teresina tem registrado vários casos de violências contra animais nos últimos meses. No início deste mês de agosto, protetores de animais se reuniram para uma manifestação contra a morte de três cães por envenenamento e um a pauladas no bairro Dirceu Arcoverde, zona Sudeste de Teresina. O protesto aconteceu em frente à casa da principal suspeita de cometer o crime.

Leia também: Rinha de galo é desbaratada na Vila Irmã Dulce 

Em maio, a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente de Teresina passou a apurar uma denúncia que envolve um áudio gravado, no qual uma suspeita, ainda não identificada, teria confessado matar cachorros. O ato é crime previsto pela lei de crimes ambientais. A denúncia foi feita pela protetora de animas Thanandra Stefany, que era a dona dos animais que foram mortos.

Em janeiro também deste ano, a Polícia Civil do Piauí resgatou 20 cães e três gatos por suspeita de maus-tratos em um abrigo de animais de Teresina. De acordo com a Gerência de Zoonoses, pelo menos 15 cachorros foram diagnosticados com calazar.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

Deixe seu comentário