Descarte de lixo em praça causa transtorno a moradores do bairro São Joaquim

Mesmo com a coleta regular dos resíduos, a própria população insiste em descartar no local sacolas, entulhos, papelões, entre outros, causando transtornos e mau cheiro.

16/05/2022 10:15h

Compartilhar no

Os moradores que residem na Rua Aristóteles, bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina, precisam conviver com o acúmulo de lixo despejado em um trecho da Praça dos Orixás, que integra o completo Lagoas do Norte. Mesmo com a coleta regular dos resíduos, a própria população insiste em descartar no local sacolas, entulhos, papelões, entre outros, causando transtornos e mau cheiro.

(Fotos: Assis Fernandes/ODIA)

Segundo a costureira Maria de Lourdes Tavares Bezerra, que reside no bairro há mais de 30 anos, a praça e as ruas ao redor são constantemente limpas, mas alguns moradores insistem em não aguardar o dia em que o caminhão que coleta o lixo passa e acabam por jogar os resíduos em via pública. O resultado é uma montanha de lixo, que favorece a proliferação de doenças e transtornos.

“As pessoas colocam o lixo embaixo do poste que tem em frente ao campo. Não sei se eles esquecem o dia que o carro vai passar, mas sempre colocam o lixo aí. Só que os animais, como cachorros e cavalos, acabam rasgando e espalhando tudo, ou usuários de droga reviram o lixo para encontrar algo para vender e deixam tudo espalhado. Aí fica horrível, o lixo todo jogado no chão, então quando o carro vem recolher, eles têm que catar”, explica Maria de Lourdes.

Ainda de acordo com a moradora, o caminhão que recolhe o lixo passa no bairro três vezes na semana, sempre às segundas, quartas e sextas. A costureira também relata que a Praça dos Orixás é constantemente limpa, mas isso não impede que os demais moradores joguem lixo em local impróprio.

Para ela, a solução poderia ser resolvida se a Prefeitura de Teresina instalasse uma lixeira suspensa, de modo que os lixo não ficasse no chão, favorecendo que animais rasguem e espalhem os resíduos. Outra alternativa dada por Maria do Socorro é que fosse instalado um container no local, para que o carroceiros não despejassem resto de podas no trecho.

Contraponto

Procurada pela equipe de reportagem do PortalODIA.com, a Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Centro informou que realiza o recolhimento diário dos resíduos e lixo despejado irregularmente em locais públicos. A SAAD Centro reforça ainda o pedido de colaboração da população para manter a cidade limpa, bem como para que denunciem situações como esta citada na reportagem do veículo de comunicação.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário