Em meio a surto de covid, UBS’s restringem atendimento a 10 pacientes por turno

Pacientes com sintomas gripais enfrentam longa espera em filas e voltam para casa sem conseguir ser atendidos. FMS diz que se trata de protocolo.

01/12/2022 09:53h

Compartilhar no

Em meio ao aumento dos casos de covid-19 em Teresina, tem pacientes com sintomas gripais procurando atendimento nas unidades básicas de saúde e voltando para casa sem sequer chegar a ver um médico ou ser testado. É que tem UBS limitando a quantidade de atendimentos a até 10 pacientes por turno em razão da falta de profissionais e de insumos para a realização de exames.


Leia também: Teresina direciona 20 leitos exclusivos para Covid devido aumento de casos 


Os casos não se restringem a apenas uma região da capital. Pacientes da zona Leste e zona Sul relataram ao Portalodia.com a dificuldade que tem sido conseguir ser examinado em uma unidade básica de saúde. A espera nas filas é longa e os próprios profissionais das UBS’s orientam as pessoas a desistirem de tentar ser atendidos e retornar novamente em outro dia.

Na manhã desta quinta-feira (01), a estudante universitária Isabela Leite passou pela frustração de tentar ser atendida em uma UBS e voltar para casa sem ter sido examinada. Ela conta que há pelo menos dois dias tem sentido sintomas de síndrome gripal e que nesta madrugada apresentou piora em seu quadro. 


UBS's estão distribuindo senhas para atendimento - Foto: O Dia


Leia também: Covid: com aumento de casos e sem testes em UBS, cresce busca por autotestes em farmácias 


Com calafrios, dor de cabeça e dor nos olhos, ela procurou atendimento na UBS do Planalto Ininga. Ao chegar ao local, se deparou com uma fila se formando, ausência de funcionários e limitação na quantidade de gente que seria atendida. “Cheguei umas 7h15 e fui informada de que a enfermeira não tinha chegado e nem justificado a ausência. A outra que estava aqui disse que só ia atender 10 pessoas e as outras que aguardassem. Me foi dito que não tinha equipe médica para fazer triagem e disseram que só iam atender quem estava agendado. Dez pessoas entraram e aos que ficaram na fila foi dito que não iriam ser atendidos pacientes de outros bairros”, relatou Isabela.


UBS do Planalto Ininga limitou a 10 pacientes o número de atendimentos nesta manhã - Foto: O Dia

Os pacientes que estavam na fila, ela conta, foram orientados a buscar atendimento em outra Unidade Básica de Saúde. A situação causou revolta. “Disseram que se quisessem fazer relação que a gente procurasse a FMS e mandaram procurar outra UBS. É uma falta de respeito, porque a gente sai cedo de casa para ter atendimento, chega aqui e não tem profissional. Se isentam da responsabilidade e mandam ir em outro lugar como se a gente tivesse saúde e disposição para isso. Se eu tivesse, estava era trabalhando, não aqui. Mandam ir em outra UBS como se fosse fácil conseguir vaga lá. Não conseguimos nem aqui que foi onde madrugamos, imagine em outro local”, desabafa a estudante.


Leia também: Com alta nos casos de Covid, FMS reabre dois pontos de vacinação em Teresina 


Ela acrescenta que teve uma manhã perdida esperando por algo que não veio. Sem atendimento, Isabela não conseguiu atestado para apresentar no trabalho e justificar a falta, não conseguiu ser medicada e sequer obteve um diagnóstico preciso dos sintomas que têm sentido.

Outra que também tentou ser atendida na UBS do Planalto Ininga e não conseguiu nesta quinta-feira (01) foi a cuidadora Marisa da Silva Fernandes. Ela chegou à Unidade Básica às 6h e não encontrou nem médico nem enfermeiro. Ela diz que a situação é um completo descaso. “Disseram para buscar outra UBS. Eu vou conseguir vaga em outra UBS chegando às 9h se não consegui nem aqui?”, reclamou Marisa. Ela desistiu de tentar ser atendida, disse que iria embora e retornaria amanhã.


Pacientes aguardaram do lado de fora da UBS sem saber se iriam ou não ser atendidos - Foto: O Dia

Paciente aguardou sete horas por atendimento na UBS do Parque Piauí

Se tem gente desistindo de conseguir atendimento, tem gente enfrentando esperas sem fim nas filas até conseguir ver um médico e ter um diagnóstico preciso. No caso da produtora Jéssica Sales, foram sete horas aguardando para ser examinada e fazer um teste de covid-19 na UBS do Parque Piauí. Ela procurou a unidade hospitalar depois que sua mãe testou positivo para a doença.

Jéssica chegou à UBS do Parque Piauí às 9h e só consegui ser atendida às 16h. “Cheguei lá e já tinham distribuído as senhas. Tinha se esgotado às 6h30 e disseram que só fariam uma nova distribuição às 13h30. Então ficou muita gente que veio de longe sentada na calçada e no sol porque a entrada na UBS era restrita e quando começaram a distribuir as senhas, deram prioridade às prioridades, claro. Teve confusão e mesmo quem estava lá há horas não conseguiu receber senha”, comentou Jéssica.

Ela chegou a fazer o teste de covid sete horas depois de ter chegado à UBS e o resultado deu negativo. Embora tenha conseguido atendimento, a demora, ela conta, faz muita gente desistir. Gente que pode estar positivado para a doença e que, sem saber, acaba contaminando outras pessoas. “Eu não estava com covid, mas tem gente que procura atendimento com a doença e não sabe. Precisa testar para ter certeza e evitar mais contaminação, mas assim fica difícil. É falta de respeito não ajuda em nada o momento de surto dessa doença que a gente vive”, finaliza Jéssica.


Paciente esperou 7 horas para conseguir fazer teste de covid - Foto ilustrativa: Assis Fernandes/O Dia

Distribuição de senhas é para evitar aglomerações, diz FMS

Procurada pela reportagem do Portalodia.com, a Fundação Municipal de Saúde informou que quando a procura por testes de covid-19 está muito alta, as UBS’s são orientadas a fazer distribuição de senha para evitar aglomeração de pacientes. Os testes estão sendo realizados em todas as UBS mediante avaliação da equipe médica. Se a equipe avaliar que é necessário faz a solicitação para a realização do teste e após o resultado o paciente retorna para avaliação.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no