Empresas de ônibus pressionam motoristas a desviarem de blitz da PRF

O Portal O DIA flagrou o coordenador de tráfego de uma empresa tentando coagir um motorista por ele ter parado na sinalização da polícia.

19/01/2018 14:06h

Compartilhar no

Após uma série de denúncias sobre irregularidades no transporte público municipal e intermunicipal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizou na manhã desta sexta-feira (19) uma nova blitz para fiscalizar as condições dos transportes de passageiros remunerados, incluindo coletivos municipal, intermunicipal e vans.


PRF ficou em um local estratégico para evitar que motoristas desviasse a rota (Foto: Moura Alves/ODIA)

Dessa vez, o local escolhido foi mais estratégico, na descida da ponte da Frei Serafim, para evitar que os motoristas desviassem a rota. De acordo com o inspetor Tony Carlos, passageiros denunciaram que os motoristas estavam sendo orientados a agirem dessa forma. “Nos contaram que eles receberam mensagens e ligações das empresas para não passar em frente à PRF, por isso dessa vez mudamos o local da blitz, pois aqui na descida da ponte não tem como eles desviarem caminho”, disse.

A tentativa de burlar a fiscalização foi comprovada pelo Portal O DIA, que flagrou o coordenador de tráfego de uma empresa de transporte coletivo de Teresina tentando coagir um motorista por ele ter parado na sinalização da PRF. A reportagem tentou falar com o fiscal, mas não conseguiu.

O motorista de outro coletivo também confirmou que recebia ordens da empresa para desviar caminho. “É verdade sim, inclusive fiz isso ontem (18). Eles foram informados sobre a fiscalização, e o fiscal me perguntou porque eu parei. Informei que não iria desobedecer às autoridades”, disse, sem identificar.

Passageiros tiveram que descer dos ônibus (Foto: Moura Alves/ODIA)

O Portal O DIA entrou com a empresa, que negou a tentativa de coação aos motoristas. De acordo com o gerente da Cidade Verde, Sofiere Silva, a orientação é que os motoristas parem na blitz e forneçam todas as informações solicitadas. “Isso é obrigação”, conclui.

Segundo os dados da PRF, durante a manhã foram vistoriado cerca de 35 ônibus. Desses, 11 foram recolhidos por irregularidades com os pneus, problemas com o tacógrafo, além de veículos com o para-brisa trincado. Um ônibus com a porta amarrada com corda também foi flagrado pela polícia.

Transporte intermunicipal

A situação precária também realidade no transporte intermunicipal. Maria Ferreira, de 32 anos, vinha de uma consulta médica com sua filha de um ano quando o ônibus em que estava, que ia de Teresina para Cajaíba, foi parado pela PRF. “A menina já está doente, ainda pega uma quentura dessas é complicado. A cobradora disse que está vindo outro ônibus, mas só Deus sabe quando. Daqui lá para casa é mais de 1h de viagem”, reclama.


Maria das Neves precisa esperar 3h para pegar o ônibus intermunicipal (Foto: Moura Alves/ODIA)

A dona de casa Maria das Neves, de 54 anos, relata que os ônibus estão em péssima condição há um bom tempo. “Pagamos R$ 5 para andar nisso. São todos assim, nenhum escapa. Minha preocupação é como vou chegar em casa. Esse ônibus só passa de 3 em 3 horas”, contou revoltada. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Geici Mello

Deixe seu comentário