Imepi fiscaliza venda de material escolar para evitar irregularidades em Teresina

O intuito é verificar se os produtos se a quantidade informada da embalagem corresponde ao peso ou ao número de unidades declarados pelo fabricante.

17/01/2022 10:27h

Compartilhar no

Com o retorno das aulas, o Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (Imepi) está realizando fiscalizações em estabelecimentos comerciais que vendem material escolar em Teresina. O intuito é verificar se os produtos se a quantidade informada da embalagem corresponde ao peso ou ao número de unidades declarados pelo fabricante. 

(Fotos: Isabela Lopes/ODIA)

Segundo os metrologistas do Imepi, cerca de 40 estabelecimentos devem ser fiscalizados. Dentre os itens coletados estão cadernos, colas escolares, massa de modelar, giz de cera, resmas de papel, clipes, entre outros produtos. O processo teve início em meados de dezembro e seguirá até o dia 31 de janeiro.

O processo se inicia com a coleta dos produtos pelo setor de pré-medidos do Imepi, onde os fabricantes serão comunicados formalmente da data e hora da perícia. Após o exame, caso o resultado seja reprovado, o fabricante será autuado e multado. As multas podem variar entre R$100 a R$1,5 milhão. 

“Os produtos são examinados sob o aspecto quantitativo, ou seja, se uma resma de papel tem 500 folhas, é avaliado se há realmente a quantidade descrita na embalagem. No caso de produtos com peso, é verificado se as gramas estão corretas”, disse Gassyel Rodrigues, fiscal do Imepi. 

Para a fiscalização de produtos por peso, são coletados 13 produtos. No caso de itens que são avaliadas a quantidade, são coletados cinco produtos. A margem de aprovação segue o indicado pelo sistema.

O consumidor que identificar irregularidades deve ligar para a Ouvidoria do Imepi, através do telefone 0800 281 1411.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário