Interações e trends do Instagram com dados pessoais podem facilitar ação de criminosos

Postar nome, idade e data de nascimento em stories ou reels traz riscos; informações podem ser usadas para abertura de contas, empréstimos e até para simulação de sequestros, diz especialista.

27/09/2022 11:43h - Atualizado em 27/09/2022 12:11h

Compartilhar no

Quem possui redes sociais, mais especificamente o Instagram, sabe qual é a trend do momento: um story com quatro fotos, em que o usuário posta quatro informações pessoais – nome, idade, data de nascimento e signo. Porém, o que parece ser só mais uma inocente interação do insta, esconde um perigo. É que esses dados podem ser usados por criminosos para praticar golpes.

(Foto ilustrativa / O DIA)

Quem faz esse alerta é Helldanio Barros, advogado e especialista em segurança digital. Em entrevista ao O DIA, ele afirmou que dados pessoais simples, como nome, idade e data de nascimento podem ser usados para criação de contas bancárias e até simulação de sequestros.

(Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

“Os perigos são enormes. Vai desde contrair empréstimos bancários, consignados. Toda e qualquer abertura de uma conta virtual usa dados como esse, com a facilidade de abrir uma conta virtual, pode ter uma conta criada. Isso sem ela nem saber”, afirma.


A pedagoga Weslane Sousa participou da interação e postou alguns dados pessoais. Porém, ela não vê problema. “Quando eu vi a trend, eu realmente não pensei no risco, porque não eram de cunho muito pessoal, por exemplo: meu endereço eu não colocaria de jeito nenhum. Nem meu endereço de email. Nem informações que eu considere muito sigilosa. Agora signo, data de nascimento, essas coisas não vejo problema em colocar para participar da brincadeira”, disse Weslane.

Só que o especialista alerta que até informações como um signo ou só o nome, podem ser usadas por criminosos. “Dados que consideramos simples podem servir para enganar os familiares, extorquir valores dos parentes de quem faz esse tipo de postagem, simulando sequestros, por exemplo”. Além disso, há também a possibilidade de uso dos dados para cadastro em programas e benefícios do governo, como o Auxílio Brasil. “Daí até que a pessoa vai descobrir quem foi que fez isso, vai demorar muito, vai uma vida toda”.

(Foto: Assis Fernandes / O DIA)

“As pessoas se expõe muito e dão muita matéria-prima para os criminosos”, finaliza Helldanio Barros. Portanto, não é recomendada a postagem nas redes sociais de informações como:

- Nomes completos;

- Idade e data de nascimento;

- Endereço e contatos telefônicos ou de e-mail;

- Outras informações que facilitem o descobrimento de senhas pessoais (bancárias ou de cadastros).

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário