Lixo irregular causa transtornos a moradores do bairro Planalto Ininga

Quem reside na Rua Motorista Chicão conta que esse problema já existe há anos, mas nunca foi solucionado.

12/01/2022 11:18h

Compartilhar no

De longe é possível ver a montanha de lixo se acumulando na calçada de uma residência localizada na Rua Motorista Chicão, bairro Planalto Ininga. No local, é possível encontrar desde galhos de árvores, sacolas de lixo, entulho e até móveis. Quem reside próximo conta que esse problema já existe há anos, mas nunca foi solucionado. 

O morador de uma casa próxima, que preferiu não se identificar, conta que pessoas de outras ruas e até regiões vão ao local para despejar o lixo. Mesmo com reclamações constantes dos moradores, populares não se intimidam e continuam a despejar resíduos.

(Fotos: Isabela Lopes/ODIA)

“Eu moro aqui há mais de 15 anos e sempre foi assim. A gente tem até medo de reclamar, porque a gente fala e as pessoas não respeitam e voltam. O dono do terreno até chegou a colocar uma cerca, mas isso não impediu em nada. E nossa situação é ainda pior, porque o carro do lixo não entra na nossa rua, então, nos dias que ele passa, temos que ir até a esquina e deixar o lixo lá. Como tem gente que não quer esperar, acaba jogando na calçada e vai virando esse lixão”, explica.

Uma comerciante da região também relata a problemática, que acontece há anos. A calçada pertence ao terreno onde ela mora, há cinco anos. Segundo a moradora, assim que mudou-se para o imóvel, o local estava tomado de lixo, possivelmente jogado por populares.

“Quando viemos morar aqui o terreno está lotado de lixo, mas acho que eles nos viram aqui e pararam de jogar por cima do muro. Porém, continuam colocando na calçada. A Prefeitura vinha fazer a limpeza com um trator. Era tanto lixo que enchia uma caçamba. Depois, o proprietário colocou uma cerca, para impedir que as pessoas jogassem, mas em nada adiantou, pelo contrário, estão jogando é mais”, pontua.

A moradora relatou que constantemente uma equipe da prefeitura vai até o local fazer a limpeza, mas que horas depois populares voltam a despejar resíduos. Para ela, a única solução seria a instalação de uma placa informação que é proibido jogar lixo no local, ou a presença de um fiscal.

Contraponto

A equipe de reportagem do Portal ODIA entrou em contato com a Superintendência das Ações Descentralizadas Leste (SAAD-Leste) e foi informada que as gerências estão cientes da denúncia e que tomarão as medidas cabíveis para resolver a situação, logo após a perícia no local citado.

“Reafirmamos a necessidade da população utilizar o aplicativo AMI, que tem como objetivo aproximar a população da administração pública municipal. Por ele, as pessoas poderão fazer denúncias, elogios e sugestões sobre a gestão”, completa a nota.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário