Mais de 6 mil entregadores de delivery ameaçam paralisar atividades em Teresina

Dentre as reivindicações, a categoria cobra ponto de apoio para os trabalhadores, maiores taxas de entrega, segurança e combustível mais barato

01/11/2021 10:41h - Atualizado em 01/11/2021 11:36h

Compartilhar no

Na manhã desta segunda-feira (01/11), os profissionais que trabalham como entregadores de aplicativo e delivery fizeram manifestação em frente a um shopping na zona Norte de Teresina. Eles pedem melhores condições de trabalho e ameaçam paralisar as atividades nos próximos dias caso a Prefeitura de Teresina e os shoppings da Capital não tentem negociação. Atualmente, existem 6.500 entregadores cadastrados somente em Teresina.

(Fotos: Maria Clara Estrêla/ODIA)

Dentre as reivindicações da categoria está a cobrança da promessa feita pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, em construir um ponto de apoio aos trabalhadores ainda nos primeiros 100 dias de gestão. Porém, até o momento, o acordo não foi cumprido. Além disso, os profissionais pedem que os shoppings aumentem o tempo de permanência gratuita dos entregadores nos estacionamentos, que é de 15 minutos, bem como que os restaurantes paguem diárias maiores do que as atuais, que é de R$50.

Júlio César de Sousa é entregador e presidente da Associação dos Entregadores dos Aplicativos de Delivery do Piauí (Assenapp-PI) e destaca as principais pautas da categoria. “Estamos buscando melhorias para os entregadores, melhores taxas e condições de trabalho. Lutamos por segurança, já que a profissão de entregador é de alto risco diário, tanto de acidente como de ser assaltado”, disse.

A Associação solicitou reunião com a direção do shopping para negociar as solicitações relacionadas ao tempo de estacionamento. Com relação ao ponto de apoio para os trabalhadores prometidos pela Prefeitura de Teresina, eles 

“Inicialmente, este ponto seria na zona Leste, com tomadas e banheiros. A Saad Leste mostrou o projeto, falaram que em 100 dias seria entregue este ponto, mas já estamos iniciando o mês de novembro e não tivemos nenhuma resposta do poder público. Estamos cobrando da Prefeitura essa promessa do ponto de apoio, pois precisamos muito, em todas as zonas. Nossa categoria precisa do poder público”, frisa.

Júlio César também destaca a importância de uma parceria entre a Associação dos Entregadores de Delivery e a Guarda Municipal de Teresina. O presidente da Assenapp-PI explica que eles costumavam receber informações dos agentes sobre registros de assaltos em determinadas regiões, o que garantia a segurança dos entregadores, porém, o contato deixou de existir.

Outra reivindicação da categoria é sobre o alto preço da gasolina. Os trabalhadores destacam que consomem muito combustível diariamente que os ganhos mal dão para custear a manutenção dos veículos. “Nós solicitamos uma audiência com o Governador e com o secretário de Fazenda sobre o que pode ser feito pela nossa categoria com relação ao preço altíssimo da gasolina”, enfatiza.

Atualmente, a remuneração da entrega é feita por quilômetro, sendo a menor taxa de R$5,10. “Mais de 70% do que a gente recebe é destinado para manutenção da motocicleta e combustível”, disse Júlio César. 

Contraponto

O Portalodia.com entrou em contato com a SAAD Leste para saber sobre a entrega do ponto de apoio e aguarda retorno. A reportagem também procurou as assessorias dos shoppings de Teresina para falarem sobre o tempo de gratuidade no estacionamento aos entregadores e também aguarda retorno.

Sobre a queixa da categoria quanto ao aumento do preço da gasolina, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) anunciou na semana passada que aprovou o congelamento do valor do ICMS cobrado pelos estados sobre o combustível. Os valores ficarão congelados por 90 dias começando de hoje (01) e indo até o dia 31 de janeiro de 2022.

Shoppings

Por meio de nota, o Shopping Riverside informou que o tempo de gratuidade do estabelecimento é de 20min e que o estacionamento de motocicleta é  próximo à Praça de Alimentação. Dessa forma, o shopping considera o tempo suficiente para entrar, pegar o pedido e sair.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário