Mulher entra em trabalho de parto em veículo e bebê nasce em posto da PRF em Teresina

A PRF informou ainda que um policial, que é médico na corporação, percebeu que a criança estava por nascer, mas com certa dificuldade de expulsão pois o cordão umbilical estava enrolado ao pescoço

14/12/2021 15:05h - Atualizado em 14/12/2021 17:11h

Compartilhar no

Policiais Rodoviários Federais realizaram um parto na madrugada da segunda-feira (13), na BR 343, em Teresina.

Os agentes estavam na unidade operacional da PRF quando um veículo parou em frente ao posto. O motorista desembarcou do carro e informou aos policiais que a mulher dele estava em trabalho de parto dentro do automóvel. Ela estava em trabalho de parto avançado.


“O PRF prontamente atendeu a situação. Ele verificou que o bebê já estava nascendo e observou, pelo fato de ser médico, que a criança estava presa. O PRF então realizou as manobras e conseguiu tirar o cordão do pescoço do bebê que nasceu sem nenhuma reação. O policial fez as manobras de reanimação e a criança voltou a chorar. A gestante foi orientada a ir à unidade mais próxima para seguir com os procedimentos”, informou o inspetor Leandro Tales. 


Foto: Ascom/Divulgação/PRF

A PRF informou ainda que um policial, que é médico na corporação, percebeu que a criança estava por nascer, mas com certa dificuldade de expulsão pois o cordão umbilical estava enrolado ao pescoço. O agente então iniciou o atendimento pré-hospitalar, conseguiu desenrolar o cordão umbilical do pescoço da criança e a expulsão se completou.

A corporação disse ainda que a criança apresentava coloração arroxeada e foi necessário que o agente realizasse manobras de reanimação. Segundo ele, o bebê "nasceu hipoativo, mas após estímulo ele chorou e ficou mais ativo".

Devido à urgência da situação, a equipe encaminhou a família imediatamente para o hospital, para que os procedimentos e cuidados necessários à mãe e ao recém-nascido fossem realizados.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário