Preço da passagem de ônibus em Teresina não tem previsão de aumento para 2022

A informação foi confirmada tanto pelo Setut quanto pela Strans nesta quarta-feira (05) ao Portal O Dia.com.

05/01/2022 11:55h - Atualizado em 05/01/2022 13:17h

Compartilhar no

O preço da passagem de ônibus em Teresina não vai ter aumento em 2022. O Dia procurou na manhã desta quarta-feira (05) o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) que confirmaram a informação. O valor cobrado hoje é R$ 4,00, a inteira, e R$ 1,35, a meia.

Foto: Assis Fernandes/ODIA 


Em nota, o Setut informou que a política de tarifa do sistema de transporte público na capital é de competência da gestão municipal e “até o momento, não foi sinalizado nada a respeito de aumento da tarifa”. Ainda segundo o sindicato, “as empresas seguem no aguardo do resultado final do trabalho de levantamento dos valores devidos pela Prefeitura às empresas concessionárias referente às diferenças entre custo e tarifa em 2021, que ficou de ser elaborado pela Comissão constituída pelo Município”.


Já a Strans disse que não consta nenhum indicativo de aumento de passagem, nem previsão para o início deste ano e que também não recebeu nenhuma proposta do Setut.

Ainda por meio de nota, o Setut reiterou que o setor do transporte público no país vem sofrendo constantes perdas desde o início da pandemia com a queda no número de passageiros, o aumento explosivo e gradativo no valor dos combustíveis e a falta de apoio do poder público para suprir os custos do sistema.

O sindicato criticou ainda a postura da Prefeitura de Teresina na falta de diálogo tanto no que diz respeito ao aumento da passagem como na manutenção do sistema. Por fim, a entidade esclareceu que é mais importante no momento “uma desoneração dos custos do que uma simples majoração no preço”.

O último reajuste na passagem de ônibus ocorreu ainda na gestão do ex-prefeito Firmino Filho  e entrou em vigor no dia 03 de janeiro de 2020. Na época, a prefeitura informou que a mudança no preço era necessária para manter o equilíbrio no sistema.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário