Procon fiscaliza lojas durante Black Friday em Teresina

A data até pode ser marcada por promoções e preços baixos, mas também requer que a população tenha atenção para não cair em fraudes

25/11/2022 12:54h

Compartilhar no

Os consumidores de Teresina aproveitaram a sexta-feira (25) para ir ao centro em busca de descontos na Black Friday. Alguns estabelecimentos oferecem descontos de até 60% em produtos selecionados. A data até pode ser marcada por promoções e preços baixos, mas também requer que a população tenha atenção para não cair em fraudes.

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), órgão do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) percorreu algumas lojas do centro nesta sexta para constatar se as promoções eram reais ou se os descontos estavam sendo maquiados. O fiscal do Procon, Antônio Luis da Silva Oliveira, conta que foram identificadas algumas irregularidades durante a fiscalização.


Leia também: Black Friday: Procon orienta consumidores a não caírem em golpes; veja recomendações 



“No dia 09 de novembro foi feito um levantamento do preço e hoje estamos fiscalizando justamente para saber se esses preços estão incluídos na Black Friday ou não. Porque ocorre da loja aumentar o valor dos produtos dias antes e no dia da campanha ele baixa para o valor normal e diz que está com desconto. Estamos encontrando muito isso, produtos que estão na Black Friday e estão acima do valor pesquisado e isso é publicidade enganosa e vantagem excessiva”, destaca.

O fiscal pontua que será feito um auto de infração contra essas lojas que estão realizando propaganda enganosa e aberto um processo administrativo no Procon do Ministério Público. A empresa autuada terá um prazo de 15 dias para defesa, com direito a recurso, se no andamento do processo não conseguir apresentar uma defesa substancial, o empreendimento será multado.

(Foto: Isabela Lopes/ODIA)

Caso observe alguma propaganda enganosa por parte das lojas, o consumidor deve procurar o Procon para fazer a denúncia, que pode ser feita pelo site do Ministério Público, através do endereço eletrônico https://www.mppi.mp.br/internet/procon/

“Essa é uma operação que está sendo feita de forma programada, sem denúncia, mas também estamos atendendo as reclamações. Inclusive, se alguém estiver na loja e presenciar algo, pode nos chamar”, finaliza Antônio Luis da Silva Oliveira, fiscal do Procon.

Preços chamam atenção de consumidores

O que não faltou foi disposição para os consumidores que decidiram bater pernas no centro de Teresina em busca de promoções. Enquanto alguns acham os descontos vantajosos, outros não viram diferença no valor da Black Friday com o anteriormente aplicado. 

O autônomo Ronaldo dos Santos (25) aproveitou esse dia de promoções para buscar produtos para a casa nova. O principal objetivo era comprar uma fritadeira elétrica, que estava sendo vendida por R$ 400 e baixou para R$ 349.

“Aparentemente está tendo desconto sim. Pesquisei semana passada e hoje já senti que o valor está abaixo do que vimos. Também estamos em busca de um fogão e uma cama. Pelo que vimos, diminuiu um pouco, mas não foi tanto como esperávamos”, disse.

Já a doméstica Marilene Andrade (45) conta que não viu muita diferença nos valores dos produtos ofertados na Black Friday e que os preços estavam acima do esperado. O tão sonhado sofá novo pelo visto vai ter que aguardar mais um pouco.

(Foto: Isabela Lopes/ODIA)

“Eu já vinha acompanhando os preços desde a semana passada e estou achando caro. Na internet está mais em conta e algumas coisas ainda têm frete grátis. Por hora não vou comprar o sofá, vou segurar mais um pouco pois talvez baixe mais da frente, já que o preço não está muito bom”, acrescentou.

Valcirene Timóteo Fonseca (35) é recepcionista e aproveitou a Black Friday para comprar um ventilador. Segundo ela, o desconto foi bastante significativo e a compra valeu muito a pena. 

“Da última vez que eu comprei, o ventilador estaca R$210 e agora eu consegui comprar por R$125. Eu estava acompanhando o valor em outra loja, mas como eu já estava mais perto dessa e o desconto estava igual, resolvi comprar logo”, completou. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no