Teresina subiu para o nível médio de transmissão da covid-19, alerta FMS

Número de casos da doença registrado nas últimas semanas corresponde a 58% do número máximo registrado no pico da terceira onda.

04/07/2022 10:19h - Atualizado em 04/07/2022 10:35h

Compartilhar no

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) emitiu um alerta para a população teresinense devido ao aumento vertiginoso nos casos de covid-19 registrados na capital. De 26 de junho a 02 de julho, foram confirmadas 2.357 novas contaminações pelo coronavírus. É o maior número registrado nas últimas 19 semanas e corresponde a 58% do número máximo de casos registrado no pico da terceira onda da pandemia na cidade.

Houve aumento também na quantidade semanal de casos confirmados, que chegou a aproximadamente 260% nas últimas quatro semanas. Mas apesar da quantidade de novos diagnósticos, de acordo com a FMS a doença parece estar “perdendo força”. No atual momento, a taxa de reprodução do vírus na capital piauiense é de 1,14. Significa que uma pessoa contaminada espalha a doença para mais de uma pessoa. 


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Com o nível de contaminação pelo coronavírus em nível médio em Teresina, as autoridades em saúde voltaram a recomendar as medidas preventivas que já estão previstas no decreto municipal de 13 de junho que determina a obrigatoriedade do uso da máscara em locais públicos e privados que prestem serviços na área de saúde; a utilização do item em ambientes com grandes aglomerações, sejam eles abertos ou fechados, e também nos locais onde se tenha detectado qualquer pessoa infectada.

Hospitalizações também aumentaram

Outro dado que chama a atenção no boletim da FMS sobre a situação da pandemia em Teresina diz respeito à taxa de hospitalização em decorrência da covid-19. O impacto da covid nas internações por síndrome respiratória aguda grave e sobre os óbitos pela doença tornou-se mais evidente na última semana. As hospitalizações sofreram aumento de 41% em relação à semana anterior e a média de óbitos subiu de 1,7 para 2,7 mortes por semana.

A FMS projeta um novo incremento nas próximas semanas nas internações e mortes, embora em proporção menor que o número de casos. Isso deve se dar em razão do caráter cumulativo das internações decorrentes da permanência média prolongada nos leitos hospitalares.


Foto: Secretaria de Saúde do Piauí

Os especialistas também se preocupam com a taxa de positividade dos testes RT-PCR que detectam a covid-19. Apesar da demanda por esta testagem estar baixa, a taxa de resultados positivos para a doença aumentou de 13% para 22%, um número mais que quatro vezes o ideal para considerar a pandemia sob controle segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Para garantir que a situação não volte a se agravar mais, o Comitê de Operações Emergenciais Municipal (COE-FMS) recomenda que as pessoas procurem completar seus esquemas vacinais.

A nível de Piauí, a taxa de positividade da covid-19 também apresentou aumento. Dados do COE Estadual apontam que na sexta semana epidemiológica, o Piauí teve taxa de testes de positivo para o coronavírus na casa dos 24,1%. O valor é considerado alto pelo Centro de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da FMS

Deixe seu comentário