Torcedor desiste de presentear pai que venceu câncer com jogo do Flamengo devido ao valor

Os valores dos ingressos pegaram os torcedores de surpresa e, muitas pessoas que estavam planejando assistir a partida, precisaram rever ou até desistir de comparecer ao jogo

01/05/2022 10:31h

Compartilhar no

O amor pelo Flamengo passou de geração para geração na família Siqueira. O professor Bruno Thompis Alves e seu pai, José Thompis Barbosa, são flamenguistas roxos, daqueles que não perdem nenhuma partida do time do coração. Quando foi anunciado o jogo entre Altos e Flamengo em Teresina, neste domingo (01/05), pai e filho se animaram em ver o time de perto. 

Assistir a partida seria mais do que a realização de um sonho, seria um presente para José Thompis, que recentemente passou por problemas de saúde, e, após um longo tratamento, se curou de um câncer. Bruno Thompis Alves explica que essa seria uma oportunidade de se reconectarem com um passado, no qual os dois assistiam jogos no Albertão para torcer pelo Flamengo. 

“Esse é o time que ele me ensinou a amar desde criança. Entre 2000 e 2005, o Flamengo veio a Teresina por conta da Copa do Brasil e nós fomos a três jogos. Sempre foi uma experiência muito boa, ver o time que a gente ama e poder torcer no estádio, sentir o jogo com a emoção e com o amor que a gente desenvolveu pelo clube. Então, ir a esse jogo seria uma oportunidade muito boa de a gente comemorar essa recuperação dele fazendo o que fazemos de melhor: torcer pelo nosso time de coração”, conta.


Leia também: Flamengo é recebido com celebração de torcedores piauienses ao chegar em Teresina 


Bruno Thompis e José Thompis (Foto: Arquivo Pessoal)

Mas, os planos foram por água abaixo. Os valores dos ingressos pegaram os torcedores de surpresa e, muitas pessoas que estavam planejando assistir a partida, precisaram rever ou até desistir de comparecer ao jogo. Foi o que aconteceu com pai e filho. Bruno destaca a importante trajetória que o Altos teve nos últimos anos, porém, classifica como “exorbitante” os preços cobrados.

“O Altos é um time que nos últimos cinco anos teve uma história muito bonita a nível local, apesar do início não tão bom na Série C deste ano. Realmente entendo o fato de o clube necessitar de receita financeira para manter o nível que conquistou, mas também fico abalado com o aumento absurdo do valor do ticket médio. Li uma reportagem que mostrava a diferença entre o valor médio do ingresso do jogo do Altos contra o Sport, pela primeira fase da Copa do Brasil, e o jogo de agora. O aumento é muito grande, mais de R$160 de diferença. Isso me afastou completamente do jogo porque eu quem iria bancar as duas entradas no jogo e iam ser R$300, fora deslocamento e eventuais gastos dentro do estádio”, disse Bruno Thompis.

Assim, o professor conta que o presente ficará para outra oportunidade. O plano de Bruno é levar seu José Thompis ao Maracanã nos próximos anos, para que ele sinta a emoção de ver o time do coração. “Quero que ele sinta o que eu senti em 2019, quando realizei um dos maiores sonhos da minha vida, que foi tomando forma graças a ele”, cita.

Sem ingressos, pai e filho vão assistir o confronto do Altos e Flamengo em casa por meio de um canal por assinatura. “Vou preparar um estádio na minha sala para podermos ver o jogo de lá e confraternizar torcendo pelo nosso Flamengo como a gente sempre fez. Quem sabe o valor dos ingressos se converta num churrasco e numa sobremesa, não é?”, brinca o torcedor.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário