Usuários de ônibus em Teresina reclamam da frota após acordo: "não senti diferença"

Estava previsto, para esta segunda, o aumento de 40% da frota de ônibus na capital

11/10/2021 11:05h - Atualizado em 11/10/2021 12:01h

Compartilhar no

Segundo o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), estava previsto, para esta segunda-feira (11), o aumento de 40% da frota de ônibus do transporte público de Teresina. Porém, na prática, os usuários não sentiram esse incremento. 

As paradas de ônibus da Praça da Bandeira, no Centro de Teresina, por exemplo, estavam lotadas. Muitos usuários reclamaram da demora e destacaram que a quantidade de veículos circulando pela capital continuam a mesma. 

A dona de casa Eliane Bispo Nascimento vem à Teresina duas vezes por semana para fazer hemodiálise em um hospital na zona Sudeste de Teresina. Apesar do anúncio de que os ônibus retornariam às ruas, ela cita que não tem notado esse aumento.

(Fotos: Assis Fernandes/ODIA)

"Não senti diferença nenhuma, pelo contrário, está é pior. Tenho que ir do Centro ao Renascença e está cada vez mais complicado, sem ônibus, e os poucos que passam demoram muito. Quem tem horário marcado, como eu, sofre para conseguir chegar na hora", conta.

Cristiane Duarte é auxiliar de cozinha. Ela mora no bairro Matadouro, na zona Norte de Teresina, e trabalha na zona Leste. Para chegar lá, ela conta com uma carona até a Praça da Bandeira, no Centro, e depois pega um ônibus até o trabalho.

"A carona já ajuda muito, porque se fosse esperar o ônibus ia demorar mais ainda. Mas aqui no Centro eu espero mais de uma hora e meia na parada até o ônibus da zona Leste passar. Não senti que teve esse aumento nos ônibus. Para mim, está demorando do mesmo jeito, e nem percebi o aumento no fluxo", pontua.

Sintetro diz que não recebeu ordem de serviço para ampliar frota 

Teresina deveria ter amanhecido nesta segunda-feira (11) com 200 ônibus circulando pelas ruas. No entanto, a realidade é outra: é que o Sintetro (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Público da capital) não recebeu nenhuma ordem de serviço para retirar mais ônibus das garagens e ampliar a frota em circulação. Foi isso o que informou o presidente da entidade, Ajuri Dias.

Ao todo, o Sintetro deve receber duas ordens de serviço para aumentar a quantidade de veículos nas ruas: uma para a ampliação para 200 ônibus valendo a partir de hoje (11), e uma outra que deverá ser apresentada amanhã durante reunião dos trabalhadores com o Setut. Esta segunda ordem de serviço prevê a ampliação da frota de ônibus de Teresina para sua totalidade, de modo que o sistema volte a operar como antes da pandemia.

Em conversa com o Portalodia.com, ele explicou que esta primeira ordem de serviço não chegou até os trabalhadores. “As informações que eu tenho é que não aumentou a frota e que estão circulando os mesmos carros que antes. Quem tinha que dar esta ordem de serviço era a Strans, mas até o momento o sindicato não foi oficialmente notificado”, informou Ajuri Dias.

O Sintetro questionou como a Prefeitura determinou a ampliação emergencial da frota no atual cenário em que todas as empresas de ônibus da capital demitiram mais da metade de seus funcionários durante a pandemia. Miguel Arcanjo, diz que faltou o ente público explicar onde vão conseguir mão de obra se em momento nenhum foi tratado com a categoria sobre contratações e a readmissão de quem foi desligado de seus postos de trabalho.

"Onde é que vão arrumar mão de obra pra colocar mais ônibus na rua? Tem empresa que desde março está de portas fechadas e a maioria dos trabalhadores foi demitida, então onde vão arranjar trabalhadores para ter o retorno imediato como foi anunciado?", questionou Miguel.

O Portalodia.com buscou a Strans para se manifestar a respeito da situação e aguarda retorno do órgão. O espaço fica aberto para futuros esclarecimentos.

Prefeitura tinha garantido aumento de 40% na frota

O acordo firmado entre a Prefeitura e os empresários de Teresina, a capital deveria ter tido um incremento de 40% em sua frota de ônibus a partir desta segunda-feira (11).

Confira abaixo ponto a ponto do que deveria estar em vigor a partir de hoje no transporte teresinenses:

- 40% de incremento não será o número fixo, ele pode aumentar de acordo com a demanda;
- O Consórcio Poty, que atende a zona Norte, ficará com 42 veículos;
- O Consórcio Urbanus, que atende a zona Leste, ficará com 47 veículos;
- O Consórcio Teresina, que atende a zona Sudeste, ficará com 47 veículos;
- A empresa Transcol, que atende a zona Sul, ficará com 64 veículos;
- 200 ônibus deverão circular pelas ruas de Teresina com a ampliação da frota;
- Estudantes continuam a pagar R$ 1,35 na meia passagem;
- Terminais de integração permanecem fechados.

SETUT

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), através do Consórcio SITT, informa que ao longo da semana passada houveram reuniões acerca do transporte público e retorno dos ônibus em quantidade superior ao que vinha circulando na cidade. A frota acordada com a Strans de 200 ônibus será colocada em operação. O cumprimento da ordem de serviço de 200 ônibus, a partir dos pagamentos que ainda não foram efetivados.

A entidade reitera o seu compromisso em melhor atender aos passageiros do transporte público e que segue em busca de atender às necessidades da população com rapidez, segurança e eficiência.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário