Com 71% dos leitos de UTI ocupados, Piauí reforça medidas restritivas contra a covid

Novo decreto assinado pela governadora Regina Sousa torna obrigatório uso de máscara e apresentação do comprovante de vacina para entrar em órgãos públicos.

22/07/2022 07:32h

Compartilhar no

O Piauí amanheceu esta sexta-feira (22) com 71% dos leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes com covid-19 ocupados. Apesar do número ainda estar dentro da capacidade de atendimento do sistema público de saúde, ele gera um alerta para os riscos de um novo esgotamento das unidades hospitalares. Devido a este aumento, o Piauí passará a adotar novas medidas restritivas de prevenção contra o coronavírus.


Leia também: Com aumento de internações por covid, Saúde amplia leitos de UTI no Piauí 


Foi publicado na edição desta quinta-feira (21) do Diário Oficial do Estado o decreto nº a21.240, que altera o decreto anterior de 15 de junho para acrescentar medidas excepcionais voltadas para o enfrentamento da covi-19. O documento assinado pela governadora Regina Sousa (PT) considera as deliberações e recomendações do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE) conforme a reunião realizada no dia 18 de julho.

Pelo novo decreto, fica estabelecido que no âmbito dos órgãos públicos estaduais o uso da máscara volta a ser obrigatório bem como a apresentação do comprovante de vacinação com esquema vacinal completo conforme a faixa etária estabelecida pelo Programa Nacional de Imunização. Com as doses de reforço de acordo com o calendário de vacinação. Vale lembrar que o Piauí está exigindo o comprovante de vacina com a segunda dose de reforço (quarta dose) daqueles que já são aptos a recebe-la.


Leia também: Covid: 44% das pessoas que morreram nos últimos meses no Piauí não tinham a 4ª dose 



Foto: Jorge Machado/O Dia

O governo determinou também que os estabelecimentos de ensino deverão continuar cumprindo o que foi estabelecido no Protocolo Específico produzido pela Secretaria de Educação (Seduc) e na Nota Técnica da Sesapi e da Divisão de Vigilância Sanitária, que obrigam as escolas a exigir dos alunos ou de seus responsáveis os comprovantes de vacina dos alunos sob pena de acionar o Conselho Tutelar caso o documento não seja apresentado.

Em casos suspeitos e confirmados de covid-19 e/ou outras síndromes respiratórias, as escolas e instituições públicas devem adotar medidas de isolamento. 

Aos municípios piauienses fica recomendado que determinem o uso obrigatório de máscara e a obrigatoriedade da apresentação do comprovante de vacina com esquema vacinal completo para acesso às dependências de seus respectivos órgãos públicos. Os órgãos de comunicação estadual e municipais devem reforçar as campanhas midiáticas de orientação da população quanto à importância da imunização com as doses de reforço.

O decreto passou a valer a partir da data de sua publicação.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário