Piauí: comitê recomenda volta do uso obrigatório de máscara em ambientes fechados

Taxa de positividade dos testes de covid saltou de 1,68% para 4,57% em sete dias no Estado e acende alerta para a possibilidade da pandemia voltar a sair de controle, diz especialista.

14/06/2022 08:01h - Atualizado em 14/06/2022 09:49h

Compartilhar no

A taxa de positividade da covid-19 voltou a subir no Piauí e mais que dobrou na última semana epidemiológica. Os dados do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI (Nesp) apontam que a quantidade de novos diagnósticos da doença saltou de 1,68% na semana passada para 4,57% nos últimos sete dias. Com esse aumento, a taxa de positividade da covid no Piauí se aproxima de 5%, que é o índice considerado como de pandemia fora de controle pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.


Leia também: Infectologista defende retorno imediato da obrigatoriedade de máscara no Piauí 


Diante dos sucessivos aumentos nesta taxa de testes positivos para covid-19 no Estado, membros do Comitê de Operações Especiais (COE) do Piauí apontaram a necessidade de retorno imediato de medidas de proteção individual como uso de máscara cobrindo boca e nariz sobretudo em ambientes fechados, instituições de ensino, locais de grande circulação de pessoas, serviços de saúde e transporte público.


Foto: Nathalia Amaral/O Dia

uso da máscara em ambientes fechados deixou de ser obrigatório no Piauí no dia 13 de abril. A medida, que foi orientada por especialistas, levou em consideração o índice de cobertura vacinal contra a covid no Estado e a queda nas taxas de positividade dos testes RT-PCR. Quando o Piauí flexibilizou o uso da máscara, Teresina já havia adotado a medida e tornado opcional o uso do item em espaços abertos.

O uso, no entanto, continuava obrigatório para idosos com mais de 60 anos, imunossuprimidos, doentes crônicos, transporte coletivo e transporte privado.

Diante deste novo aumento da taxa de positividade, membros do COE pedem a ampliação da testagem. “A ampliação da testagem com a devida notificação permite o correto diagnóstico e orientação para o isolamento social. O isolamento segue como uma das principais recomendações da OMS para o efetivo controle da pandemia, além, é claro, de uma cobertura vacinal equânime nas mais diversas regiões do mundo”, pontuou o professor Emídio Matos, membro do NESP-UFPI e do COE.


Emídio Matos é membro do COE e do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Em Teresina o uso da máscara em centros de saúde voltou a ser obrigatório desde ontem (13) devido ao aumento de 385% nos casos de covid-19 registrados aqui na capital.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário