Acusado de matar ex-companheira a tiros no Mocambinho passa por audiência de instrução

Pedro José de Oliveira é policial militar reformado e tinha histórico de agressões e ameaças com a ex-mulher, Marilena Oliveira.

26/05/2022 08:23h - Atualizado em 26/05/2022 11:11h

Compartilhar no

O policial militar reformado Pedro José de Oliveira, acusado de matar a tiros a ex-esposa Marilene Pereira da Rocha, passa por audiência de instrução nesta quinta-feira (26). A vítima de 59 anos foi morta na Avenida Pedro Freitas Neto, no bairro Mocambinho, na Zona Norte de Teresina, enquanto andava de bicicleta no dia 26 de janeiro deste ano. 

A audiência está ocorrendo no Fórum Cível e Criminal Desembargador Joaquim de Souza Neto, no bairro Cabral, Zona Norte de Teresina. Na sessão, serão ouvidas testemunhas e parentes da vítima e o acusado para registro de provas orais. 

Em fevereiro, o promotor de Justiça Regis de Morais Marinho denunciou o policial militar por feminicídio. O Ministério Público reconheceu que há indícios suficientes que comprovam a materialidade do assassinato. Desde então, Pedro José de Oliveira se tornou réu no processo. 


Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vítima tinha medidas protetivas 

Marilena Pereira da Rocha já tinha uma série de medidas protetivas impedindo Pedro José de Oliveira de se aproximar dela. As medidas foram expedidas pela justiça após o policial militar ter sido denunciado pela vítima por lesão corporal e agressões sexuais e psicológicas praticadas durante os anos em que ficaram casados. Após a separação, a vítima continuou sofrendo ameaças por parte de Pedro José. 

Quando Marilena foi assassinada, havia uma medida protetiva em vigência contra seu ex-marido. Esta última expirou em março deste ano, dois meses depois de seu assassinato. Pedro José foi preso em flagrante tanto pelo feminicídio quanto pelo descumprimento da medida protetiva.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário