Acusado de matar ex-mulher na frente da filha é condenado a 28 anos de prisão

O crime aconteceu no dia 05 de janeiro de 2021, na localidade Poço Novo, zona rural de Miguel Alves.

04/12/2022 13:26h - Atualizado em 04/12/2022 13:34h

Compartilhar no

Francisco Ferreira Sousa, acusado de matar a ex-companheira após a mesma ter se negado a ser sua amante, foi condenado pelo Tribunal do Júri a 28 anos e 1 mês de prisão pelo crime de feminicídio . A sentença foi proferida pelo juiz Danilo Melo de Sousa, da Vara Única da Comarca de Miguel Alves, no último dia 30 de novembro.

Segundo a denúncia, o crime foi praticado na presença de descendente da vítima, por motivo fútil e mediante recurso que tornou impossível ou difícil a defesa. 

Foto: Prefeitura de Miguel Alves

O acusado e a vítima foram casados por aproximadamente 16 anos e o crime se deu pouco mais de um mês após a separação, em razão de Francisco Ferreira ter estabelecido nova relação estável com outra mulher.

Segundo o Ministério Público, após a separação, o acusado pretendia continuar se relacionando com a vítima por meio de encontros casuais e, diante da negativa da ex-companheira, o agressor passou a ameaçá-la de morte. No dia 05 de janeiro de 2021, Francisco Ferreira Sousa foi até a casa da vítima e a matou com 13 facadas. O crime foi presenciado pela filha do casal, pela mãe e irmão do acusado.

Diante dos fatos, o acusado teve a prisão preventiva decretada e aguardou o julgamento preso. Além da pena de reclusão, o juiz condenou o réu ao pagamento de R$ 100 mil por danos morais à família da vítima. O magistrado fixou o regime fechado para o início do cumprimento da pena.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no