Julgamento de ex-PM acusado de matar policial é adiado pela quarta vez

A sessão deveria ter acontecido inicialmente em outubro de 2021, mas já foi remarcada quatro vezes.

23/08/2022 09:43h - Atualizado em 23/08/2022 09:54h

Compartilhar no

O julgamento do ex-policial militar Francisco Ribeiro dos Santos Filho, acusado de matar a tiros o cabo Samuel de Sousa Borges, foi remarcado pela Justiça. A sessão, que estava marcada para acontecer nesta terça-feira (23), foi adiada para o dia 28 de setembro após o advogado de defesa do acusado alegar estar com chikungunya. A sessão deveria ter acontecido inicialmente em outubro de 2021, mas já foi remarcada quatro vezes

Segundo a Justiça, o Ministério Público opinou pelo indeferimento do pleito, alegando que os documentos apresentados como comprovação da doença dizem respeito apenas a um dos advogados do acusado, o que não impossibilita a presença da defesa na data marcada para o julgamento, haja vista que o acusado é representado por sete advogados. 

O cabo Samuel Borges, da PMPI, foi assassinado na frente do filho - Foto: Divulgação/PMPI

"Ocorre que, compulsados os autos, verificou-se que o denunciado Francisco Ribeiro dos Santos Filhopossui apenas  um procurador, o dr. Francisco da Silva Filho. Os demais causídicos habilitados neste feito representam a Assistente de Acusação", avaliou o juiz Antônio Reis de Jesus Noellêto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina.

Tendo em vista isso, o juiz decidiu por acolher o pedido de adiamento da sessão, remarcando o julgamento para o dia 28 de setembro deste ano, às 8h30.

Francisco Ribeiro dos Santos Filho é acusado de matar a tiros o cabo Samuel de Sousa Borges. O assassinato ocorreu em 1º de fevereiro de 2019, no bairro Jóquei, na zona Leste de Teresina.

O ex-policial militar foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado, por não ter dado chance de defesa à vítima, uma vez que atirou pelas costas, e motivo torpe. Ele chegou a ficar preso por oito meses pelo crime, mas foi posto em liberdade no mesmo ano. Em março de 2020, Francisco Ribeiro foi preso mais uma vez acusado de matar dois homens na zona Leste de Teresina. Ao todo, ele é apontado como autor de três homicídios ocorridos na região da Pedra Mole em 2018, além da morte do cabo da PM do Piauí.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no