Justiça manda soltar mãe suspeita de matar assassino do filho

A liberdade provisória foi concedida juiz Sílvio Valois Cruz Júnior, da Vara Única de Monsenhor Gil.

25/07/2022 09:56h - Atualizado em 25/07/2022 11:50h

Compartilhar no

A mãe suspeita de matar um homem que teria matado o seu filho foi solta durante audiência custódia realizada neste domingo (24). Segundo a Polícia Militar, Claudemira Campelo de Aguiar teria esfaqueado a vítima, identificada apenas como M16, após este assassinar a tiros o filho adolescente da mulher. Além de Claudemira Campelo, um homem identificado como Pedro Henrique Gladino Ferreira também foi preso em flagrante.


Leia também: Cinco pessoas são presas e 10 armas são apreendidas no Sul do Piauí 


A liberdade provisória foi concedida juiz Sílvio Valois Cruz Júnior, da Vara Única de Monsenhor Gil, sem o pagamento de fiança. Na decisão, o magistrado homologou a prisão em flagrante, contudo, decidiu não decretar a prisão em flagrante pois, no seu entendimento, não estavam evidentes fatos que corroborassem que os autuados representam ofensa à ordem pública.

Foto: Arquivo O Dia

Segundo o juiz, os presos foram soltos mediante cumprimento de medidas cautelares diversas da prisão, sendo essas: comunicar previamente ao juízo sempre que se ausentar da Comarca de seu domicílio por período superior a 30 dias, bem como informar qualquer mudança de domicílio; comparecer a todos os atos do processo penal para o qual for intimado; apresentar-se bimensalmente na sede do juízo para informar e justificar suas atividades; não praticar qualquer ato de obstrução do processo ou do inquérito; e não praticar nova infração penal dolosa.

Pedro Henrique Gladino Ferreira deverá ser indiciado por tentativa de homicídio, enquanto Claudemira Campelo de Aguiar deverá ser indiciada por homicídio. 

Entenda o caso

Na noite do último sábado (23), duas pessoas foram presas em flagrante na região da Prainha, zona sul de Teresina. Segundo a PM, durante patrulhamento de rotina no bairro São Pedro, a equipe do BOPE avistou um tumulto na rua da Felicidade, próxima ao Centro Administrativo. Chegando ao local, os policiais avistaram um homem em fuga em uma motocicleta, e uma senhora, que se identificou como Claudemira Campelo de Aguiar, pedindo socorro, informando que um homem, posteriormente identificado pela alcunha M-16, havia invadido sua residência e efetuado disparos de arma de fogo contra seu filho, J. C. A., de 15 anos. 

Ao adentrarem na casa, a equipe encontrou dois homens em luta corporal, um deles com uma arma branca em punho, posteriormente identificado como Pedro Henrique Galdino Ferreira, que já havia desferido várias facadas no outro homem, responsável pelos disparos. No momento, o adolescente, filho de Claudemira, estava desacordado e bastante ensanguentado. Os policiais conseguiram imobilizar Pedro Henrique, mas Claudemira pegou a faca e passou a perfurar M-16, que já estava ferido, mas ainda com sinais vitais.

Após estabilizar a situação, foi dada voz de prisão a Pedro Henrique e Claudemira, e solicitado apoio policial e o atendimento médico do SAMU. O local foi isolado até a chegada da perícia e IML. Após a retirada dos corpos e liberação do local, foi realizada varredura na casa onde foram apreendidos uma faca, a quantia de R$ 128,50, um estojo e um projétil de arma de fogo calibre 38, sete porções esverdeadas análogas à maconha e quatro aparelhos celulares. Os suspeitos Claudemira Aguiar e Pedro Henrique Galdino foram encaminhados à Central de Flagrantes para a tomada de procedimentos legais.

Segundo informações do Major Wilton, da Polícia Militar, a motivação do crime foi disputa pelo tráfico de drogas. “Os dois suspeitos de invadirem a casa também eram menores de idade, e um deles se evadiu do local antes da chegada da polícia”, explicou o Major. O outro menor suspeito de participação no crime ainda não foi identificado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Com informações de Marcos Beleense.

Deixe seu comentário