Líder de facção acusado de comandar assassinatos em Teresina é preso

Identificado como João de Deus, ele é conhecido no mundo do crime como Fantasmão e tem vários mandados de prisão por homicídio em aberto.

17/11/2022 07:12h

Compartilhar no

Mais um líder de facção criminosa foi preso em Teresina. Desta vez, a prisão ocorreu no conjunto Árvores Verdes, zona Sudeste da capital, onde a polícia localizou um indivíduo identificado como João de Deus, mais conhecido no mundo do crime como Fantasmão. Segundo a polícia, João de Deus é um dos que tem comandado uma série de assassinatos que têm ocorrido em Teresina nas últimas semanas. A polícia não informou qual a facção que ele integra.


Leia também: Piauí integra forças de segurança para combater facções criminosas 



Foto: Jailson Soares/O Dia

De acordo com o major Audivan Nunes, comandante da Força Tarefa de Segurança Pública, João de Deus é um indivíduo de alta periculosidade e que tinha habilidade em conseguir se esconder da polícia mesmo durante as ações coordenadas de buscas. “Ele tem vários mandados de prisão e estamos de posse de um deles por homicídio que corre em segredo de justiça. É um indivíduo com altíssimo grau de periculosidade que nós esperamos que fique um bom tempo preso para dar mais tranquilidade à sociedade teresinense”, disse o major.


O major Audivan deu detalhes da ficha criminal de João de Deus - Foto: Jailson Soares/O Dia

João de Deus estava escondido em uma residência no conjunto Árvores Verdes e, segundo a polícia, não ofereceu resistência à prisão. Além dele, mais três indivíduos faccionados e que comandavam o crime em Teresina foram presos de outubro a novembro na capital, de acordo com a Força Tarefa de Segurança Pública.

João de Deus foi encaminhado para a Central de Flagrantes onde foi autuado. Ele deverá passar por audiência de custódia, mas em razão da extensa ficha criminal que possui, a polícia acredita que ele deverá ser encaminhado ao sistema prisional o quanto antes.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações de Tony Silva, da O Dia TV