Piauí teve cinco ocorrências policiais relacionadas à eleição no domingo

Secretaria de Segurança considerou o pleito tranquilo e classificou a operação como "um sucesso".

03/10/2022 11:59h

Compartilhar no

O Piauí registrou apenas cinco ocorrências policiais relacionadas às eleições 2022 durante o domingo de eleição. A informação foi divulgada nesta manhã (03) pela Secretaria de Segurança e o Comando da Polícia Militar. Foram casos de boca de urna, desobediência e violação do sigilo do voto nas cidades de Oeiras, Alegrete, São José do Piauí, Cabeceiras e Milton Brandão. Em Teresina, não foram registradas ocorrências eleitorais.


Leia também: No domingo das eleições, Polícia Federal registrou cinco crimes eleitorais no Piauí 

Foi um termo circunstanciado de ocorrência por boca de urna em Oeiras; um termo circunstanciado de ocorrência por desordem na seção eleitoral em Cabeceiras; um termo circunstanciado de ocorrência por violação do sigilo do voto em Alegrete e um termo circunstanciado de ocorrência por desobediência eleitoral em Milton Brandão.

Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia

Em entrevista, o secretário de segurança do Piauí, coronel Rubens Pereira, atribuiu o sucesso da operação eleições ao planejamento antecipado. "Em agosto já começamos a nos reunir e definir como faríamos para garantir a ordem e a lisura do processo eleitoral. Empregamos mais de 5 mil membros dos nossos efetivos e garantimos a presença das forças de segurança em todos os locais de votação sem exceção. Foi um pleito tranquilo e nossas ações foram um sucesso", pontuou o secretário.

Ao todo, a Secretaria de Segurança empregou no policiamento ostensivo durante as eleições mais de 5.200 policiais com mais de mil viaturas e um orçamento de mais de R$ 3 milhões. Segundo o coronel Scheiwan Lopes, comandante-geral da Polícia Militar, todos os 3.400 locais de votação do Piauí estavam cobertos pela presença de militares, tanto oficiais quanto praças, que mantinham contato direto com a Justiça Eleitoral.

Para o comandante, o pleito eleitoral ocorreu dentro do esperado. “Foi tudo feito de forma antecipada. Uma eleição tranquila com pouquíssimas ocorrências de cunho eleitoral e isso se deve à nossa ação conjunta de policiamento antecipado no fim de semana que antecedeu a eleição para pacificar os locais de votação e dar o tom do pleito", explicou Scheiwan Lopes.

As ações, segundo ele, deverão se repetir no mesmo padrão no segundo turno da eleição presidencial, que acontecerá no próximo dia 30 de outubro.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário