No domingo das eleições, Polícia Federal registrou cinco crimes eleitorais no Piauí

Desde o início do período eleitoral, foram instaurados 12 procedimentos para apurar crimes eleitorais em todo o Piauí

03/10/2022 11:15h

Compartilhar no

Durante o primeiro turno das Eleições 2022, realizado neste domingo (02), a Polícia Federal registrou cinco ocorrências de crimes eleitorais. No dia do pleito, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de propaganda eleitoral (boca de urna), no município de Corrente; instaurados um Inquérito Policial por Violação de Sigilo do Voto, no município de Picos, um Inquérito Policial por transporte ilegal de eleitores, em Bom Jesus, e um Inquérito Policial por Violação de Sigilo do Voto, em São Raimundo Nonato.

(Fotos: Divulgação/PF-PI)

Também será instaurado inquérito policial para apurar notícia-crime de suposto crime de coação para votar ocorrido em Piripiri, também neste domingo de eleição.

Desde o início do período eleitoral, foram instaurados 12 procedimentos para apurar crimes eleitorais em todo o Piauí, sendo apreendidos mais de R$ 480 mil e conduzida uma pessoa. Além disso, foram deflagradas duas operações policiais, totalizando 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Eleitoral.


Leia também: Eleições 2022: 13 pessoas são presas por transporte ilegal de eleitores no Piauí 



Cerca de 140 policiais federais foram empregados na Operação Eleições 2022, em Teresina e Parnaíba, onde há unidades da Polícia Federal, e mais outras nove cidades-polos (Campo Maior, Picos, Bom Jesus, Corrente, São Raimundo Nonato, Uruçuí, Floriano, Piripiri e Esperantina), atuando de forma integrada com as demais forças de segurança, com o Ministério Público Eleitoral e com a Justiça Eleitoral.


Leia também: Eleições 2022: saiba o que é crime eleitoral e quais as punições 

A preparação da Polícia Federal começou com meses de antecedência para atuar nas Eleições 2022 e contribuir na manutenção da lei e da ordem, preservando o Estado Democrático de Direito.

Além das ações preventivas e de polícia judiciária, a Polícia Federal atuou na segurança dos candidatos à Presidência da República e no apoio ao Tribunal Regional Eleitoral na realização dos testes de integridade das urnas eletrônicas e eleição paralela e durante a apuração dos votos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário