Piauiense é encontrado morto com sinais de tortura no DF; segundo caso em um mês

O primeiro caso foi o do professor de Inglês Denes Marlio Lima Neres, encontrado carbonizado no último dia 05 de março.

05/04/2022 11:46h

Compartilhar no

O enfermeiro André Lopes de Barros foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (04), no apartamento onde morava na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal. Esse é o segundo caso de piauiense vítima de homicídio no Distrito Federal em um mês. O primeiro caso foi o do professor de Inglês Denes Marlio Lima Neres, encontrado carbonizado no último dia 05 de março. Não há confirmação de que os dois casos estejam relacionados.

André Lopes de Barros. (Foto: Reprodução)

André Lopes de Barros era natural do município de Bom Jesus e morava em Brasília desde 2020. Segundo informações da imprensa do Distrito Federal, o enfermeiro havia saído para beber com amigos na sexta-feira (1º), e depois disso não havia sido mais visto.

Em entrevista à imprensa, um amigo da vítima relatou que o corpo de André Sinhá, como era conhecido, foi encontrado sem roupas e com os braços amarrados com um cabo de ferro de passar roupas. O corpo também tinha indícios de tortura. O amigo notou o desaparecimento do jovem e chegou a ir até o apartamento onde ele morava. Ele relatou que bateu na porta diversas vezes, mas não foi atendido.

O amigo comunicou o desaparecimento de André ao proprietário do imóvel, que precisou arrombar a porta para ter acesso ao apartamento. Segundo ele, o local estava revirado. O caso é investigado pela 15ª Delegacia de Polícia de Ceilândia. 

Primeiro caso

No dia 05 de março, o corpo do professor de Inglês Denes Marlio Lima Neres foi encontrado na região do município de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal (DF). O professor era de Teresina e estava desaparecido desde o dia 1º de março. O professor havia saído de casa na terça-feira de Carnaval para visitar parentes em Brazlândia (DF) e, desde então, não havia sido mais visto. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado e a suspeita é de que tenha sido vítima de homicídio. 

Denes Marlio Lima Neres. (Foto: Reprodução)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário