PM que matou duas pessoas em bar no Parque Itararé vira réu

Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, Manoel de Jesus Fernandes de Sousa causou uma confusão generalizada e saiu atirando, ferindo também duas pessoas.

29/05/2022 08:57h

Compartilhar no

O policial militar Manoel de Jesus Fernandes Sousa virou réu na justiça pelo duplo homicídio cometido no dia 25 de fevereiro deste ano em um bar localizado no bairro Parque Itararé, zona Sudeste de Teresina. Na ocasião, o cabo da PM atirou e matou Antônio Bernandino de Oliveira, 48 anos, e Deusimar Gomes Siqueira, 43 anos, além de ter ferido outras duas pessoas.

A denúncia foi oferecida pelo Ministério Público e aceita pela juíza Maria Zilnar Coutinho, titular da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina. De acordo com o documento, ficou atestado que Manoel de Jesus estava de folga e causando tumulto no estabelecimento. Durante uma briga generalizada, ele sacou a arma e atirou erraticamente atingindo dois homens, que morreram no local.


Foto ilustrativa: Assis Fernndes/O Dia

Manoel de Jesus chegou a ser contido pelos populares, que o agrediram com socos e chutes até a chegada da polícia. O PM foi preso em flagrante e se encontra detido desde então.  À época, a Polícia Militar emitiu nota informando que instaurou procedimento administrativo junto à Corregedoria para apurar a conduta do cabo. Na esfera criminal, Manoel de Jesus será julgado pelo tribunal do júri por dupla tentativa de homicídio e duplo homicídio qualificado

Vale lembrar que o cabo Manoel de Jesus já respondia a outros procedimentos criminais por lesão corporal e porte ilegal de arma de fogo tendo sido condenado nas duas ações. A justiça concedeu prazo de 10 dias para que a defesa do PM se manifeste nos autos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário