Polícia cumpre 18 mandados em operação para investigar morte de empresário em Parnaíba

Janes Castro, filho do dono da Casa do Toureiro, foi assassinado em 2020 e hoje a polícia cumpriu ordens de busca e apreensão no Piauí, Maranhão e São Paulo para colher provas.

14/09/2022 11:50h

Compartilhar no

Durante a manhã desta quarta-feira (14), a Polícia Civil esteve em diligências para cumprir 18 mandados judiciais relacionados à investigação do assassinado do empresário Janes Cavalcante Castro, filho do dono da Casa do Toureiro. O crime aconteceu em Parnaíba no ano de 2020. Foram 14 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão.

Nenhum dos mandados de prisão foi cumprido porque seus alvos não foram localizados, mas uma pessoa foi presa em flagrante. Trata-se de um homem que estava em um dos endereços diligenciados que portava uma pistola e tinha uma ordem de prisão em seu nome em aberto. Os detalhes são do delegado Marcelo Leal, gerente de policiamento do interior.


Janes Castro foi assassinado em Parnaíba em setembro de 2020 - Foto: Reprodução/Redes Sociais

“Foi feita uma prisão, mas não tem relação com nossos investigados. Fomos ao local para cumprir as buscas e lá tinha um indivíduo que postava uma pistola e um mandado em aberto, mas que não tem relação com a morte do empresário a priori. Os mandados foram cumpridos em Teresina, Parnaíba, Caxias, Codó e também em São Paulo”, explicou o delegado.

Um dos endereços visitados em Teresina pela polícia foi um condomínio localizado na Avenida Raul Lopes. Nesta diligência, a Gerência de Policiamento do Interior contou com o apoio operacional da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE).


Foto: Reprodução/Whatsapp

Entenda

A operação de hoje investiga o assassinato do empresário Janes Cavalcante de Castro, 53 anos, que foi morto a tiros dentro do próprio carro no dia 18 de setembro de 2020 em Parnaíba. Na ocasião, dois homens se aproximaram do veículo em uma motocicleta azul e efetuaram os disparos, fugindo logo em seguida. 

Antes da ação de hoje, a Polícia Civil já havia deflagrado outra operação relacionada ao caso. Foi a Operação Sicário, em 14 de abril de 2021, quando cumpriu 20 mandados judiciais, sendo 11 de busca e apreensão e oito de prisão nos Estados de Pernambuco e Alagoas. Em junho do ano passado, a polícia divulgou que havia concluído o inquérito. Três pessoas foram indiciadas pelo crime e estavam foragidas, dentre elas o mandante do crime. Ele é um dos alvos da ação de hoje.

Identificado como Mário Roberto Bezerra, ele teria pago R$ 200 mil para os executores pela morte de Janes Castro. Também seguem foragidos o homem que pilotava a motocicleta no dia do crime e um homem identificado como Evandro Tenório Britto, apontado como sendo o líder de uma organização criminosa que agencia assassinatos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário