Polícia prende garoto de programa suspeito de matar piauiense no DF

André Lopes, de 31 anos, foi encontrado sem vida em seu apartamento no dia 04 de abril. Segundo a Polícia Civil do DF, o suspeito do crime tem 30 anos é apontado como autor do latrocínio – roubo seguido de morte.

12/04/2022 09:18h

Compartilhar no

O técnico de enfermagem piauiense André Lopes de Barros, de 31 anos, foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte –, segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (DF) que concluiu o inquérito policial nessa segunda-feira (11). O corpo da vítima foi encontrado com sinais de tortura no dia 4 de abril, dentro do apartamento onde ela morava, em Ceilândia .

O suspeito do crime, um homem de 30 anos que não teve a identidade revelada, também foi preso nesta segunda em Unaí (MG). Segundo a Polícia Civil, ele é garoto de programa e costumava seduzir as vítimas para cometer roubos e furtos.

A investigação teve acesso a um vídeo que mostra o momento em que a vítima e o suspeito chegam no apartamento. Eles entram na casa por volta das 04h40 do dia 02 de abril.

Câmera de segurança flagra momento em que vítima e suspeito chegam no apartamento. Foto: Reprodução/PC

O delegado responsável pelo caso, João Dimitrov, da 15ª Delegacia de Polícia Civil, informou que, após se aproximar de André em um bar em Ceilândia, em 1º de abril, os dois foram para a casa do técnico em enfermagem. No imóvel, o suspeito amarrou a vítima. Os policiais acreditam que o homem tenha usado um travesseiro para matar o rapaz asfixiado.

As investigações apontam ainda que, após o crime, o suspeito fugiu levando um notebook e o celular da vítima. À polícia, o suspeito preferiu ficar em silêncio e não deu detalhes do crime.

Foto do suspeito em um bar momento antes do crime. Foto: Reprodução/PC

Após a morte de André, uma outra vítima procurou a delegacia. Ela reconheceu as fotos do homem divulgadas pela investigação e decidiu denunciar o ataque.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações do Correio Brasiliense e Metrópoles

Deixe seu comentário