Covid: com aumento de casos e sem testes em UBS, cresce busca por autotestes em farmácias

Farmácias chegaram a vender quase 100 testes na última semana e a procura por máscaras também subiu após decreto.

29/11/2022 13:26h - Atualizado em 29/11/2022 13:33h

Compartilhar no

Teresina registrou aumento de 247% nos casos de covid-19 na última semana. Simultaneamente a esse crescimento, uma dificuldade surge: tem gente sem conseguir se testar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital. Segundo denúncias recebidas pelo Portalodia.com, faltam insumos para fazer o exame em determinadas UBS’s e, em alguns casos, as unidades encerram a realização de testes antes do horário previsto de funcionamento. A principal alegação é que o expediente nestes locais foi alterado em razão da Copa do Mundo


Leia também: Piauí volta a tornar obrigatório uso de máscara em locais fechados 


É o caso da dona de casa Francisca das Chagas. Moradora do bairro Ininga, ela procurou a UBS do bairro na última quarta-feira (23) após dias apresentando de síndrome gripal. Ao chegar ao local, ela foi informada de que não seria possível fazer o exame por conta do horário e da falta de um profissional.

Foto: Reprodução/Pixabay

“Me disseram que se eu quisesse me testar, que fosse de manhã cedo, porque com a Copa do Mundo está tudo alterado. Que não tinha mais teste para fazer em mim e nem quem fizesse. Falaram que o médico já estava indo embora. Eu estranhei porque nem era dia de jogo do Brasil, que é quando muda o horário de atendimento, mas também nem discuti. Fui embora e tentei outro dia”, disse Francisca.

A situação não ficou isolada à zona Leste. No bairro Saci, zona Sul da capital, a servidora pública Fabiana Lima conta que procurou ontem (28) a UBS do conjunto, mas não conseguiu se testar porque não havia material para fazer o procedimento. “Me disseram para procurar outra unidade em outro bairro. Ficam só redirecionando e a gente com sintomas andando por aí sem conseguir saber se o que tem é covid mesmo ou não. Eu resolvi encurtar essa espera pagar para fazer um teste eu mesma. É mais caro, mas ao menos eu tenho um diagnóstico em mãos”, comenta Fabiana.

Ela procurou uma farmácia para fazer um autoteste de covid-19. Com sintomas gripais há dias, Fabiana disse que teme pelos pais, que já são idosos e adoeceram gravemente por conta da doença no pico da pandemia, e quer evitar eventuais complicações por conta de diagnóstico tardio. Mas ela não é uma exceção. As farmácias da capital têm registrado um aumento considerável na procura por autotestes de covid-19 nos últimos dias em razão do crescimento dos casos. Em uma drogaria localizada na Avenida Nossa Senhora de Fátima, em Teresina, têm sido vendidos cerca de 100 testes por dia e esse número pode subir nas próximas semanas.

É o que afirma a gerente Beatriz Miranda. “Em uma filial, vendemos de 80 a 100 testes por dia. Um teste custa em média R$ 79,90 só que nem o preço é um impeditivo de as pessoas adquirirem. De ontem para cá, teve muita procura principalmente na hora do jogo do Brasil. Uma procura imensa por teste que a gente não tinha visto há um bom tempo”, explicou Beatriz. 

Em outra farmácia nas proximidades da Nossa Senhora de Fátima, de cada 10 testes postos à venda, pelo menos oito saem diariamente. A procura também é grande por máscaras. É o que diz a atendente Nandila Ferreira. “As pessoas têm buscado mais os autotestes e a gente sabe que é um reflexo desse aumento nos casos. Os kits têm saído bastante e, embora seja aumento de vendas pra gente, nós sabemos que é preocupante porque significa que tem mais gente adoecendo ou desconfiando que está doente”, pontua.

Farmácias garantem estoque de máscaras com novo decreto

Nesta terça-feira (29), o uso de máscara em ambientes fechados contra a covid-19 voltou a ser obrigatório no Piauí. A medida baixada em decreto pela governadora Regina Sousa considerou o aumento nos casos e a necessidade de adotar medidas mais severas de prevenção para evitar que a doença se alastre. O uso obrigatório de máscara já traz reflexos também no aumento das vendas de máscara nas farmácias de Teresina, mas os estabelecimentos garantem que possuem estoque suficiente para atender à demanda.

“Hoje ainda veio gente procurar atendimento sem máscara porque não sabia do decreto e a gente teve que fazer um jogo de cintura para atender. Pedir para colocar ou para aguardar do lado de fora enquanto esvazia mais aqui dentro. Mas no geral não estamos mais deixando entrar sem máscara e pedindo que as pessoas fiquem atentas. As vendas subiram também e como passamos um tempo com medidas mais flexíveis sem essa obrigatoriedade, conseguimos juntar um estoque bom para dar conta desse aumento de agora”, finaliza Beatriz Miranda, gerente de uma farmácia na zona Leste.

Demanda por teste aumentou 157% nas UBS

A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) negou que haja falta testes de covid-19 nas UBS’s e reafirmou que todas as unidades estão fazendo teste. A orientação é que a população procure a UBS mais próxima de sua casa para ter acesso ao exame. O paciente precisa ser avaliado pelo médico antes para saber se o teste é ou não indicado. Ainda conforme a FMS, houve um aumento de 157% na demanda por testes RT-PCR nos postos de saúde de Teresina na última semana. O nível de positividade destes testes subiu em 29%.

“Nosso alerta é de preocupação com o aumento de casos, que pode gerar demanda por leitos e se repetir o que já vimos em fases anteriores da pandemia”, alertou o presidente do órgão, médico Gilberto Albuquerque. De acordo com os dados da FMS, as hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave tiveram aumento de 18%, muito embora o nível de transmissão da covid-19 esteja em faixa verde, abaixo de zero. A FMS lembra que não podem ser descartadas as possíveis subnotificações.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no