Dr. Pessoa agride professora com chute durante manifestação, diz sindicato

As duas professoras registraram Boletim de Ocorrência por lesão corporal dolosa e injúria real contra o prefeito Dr. Pessoa

10/08/2022 16:18h - Atualizado em 10/08/2022 16:30h

Compartilhar no

Uma manifestação dos professores da rede municipal de Teresina na escola Francisco Prado, no bairro Satélite, nesta quarta-feira (109/08), terminou com duas professoras agredidas, segundo denúncias do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm). Uma profissional identificada como Olívia Raquel de Paiva Aguiar teria recebido um chute do prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) e a professora Maria Gorete empurrada por um policial militar que faz a segurança do gestor. Os professores estão em greve há 189 dias na capital. 


Leia também: Dr. Pessoa ameaça cortar plano de saúde de professores em greve, denuncia Sindserm 


Em vídeos gravados pelos manifestantes, é possível ver o momento que Dr. Pessoa é cercado pelos manifestantes na chegada para solenidade na escola e uma equipe da Guarda Municipal e seguranças do prefeito fazem a escolta. Segundo o Sindserm, nesse momento o gestor teria chutado a perna da professora Olívia de Paiva. 

No momento que o prefeito saia da escola, houve novo tumulto e Maria Gorete foi empurrada. Dessa vez, os profissionais em greve tentaram se aproximar do carro de Dr. Pessoa quando a profissional é empurrada. Nesse segundo caso, as imagens gravadas são nítidas (veja o vídeo). 

As duas professoras registraram Boletim de Ocorrência por lesão corporal dolosa e injúria real contra o prefeito Dr. Pessoa e o policial identificado como Flávio Pessoa. As duas vítimas serão submetidas a exame de corpo de delito requerido pela delegada Marcela Sampaio Lira, titular do 11º Distrito Policial de Teresina. 

“O prefeito Dr. Pessoa está desequilibrado. Deu um chute na canela da professora Olívia numa manifestação que estamos acompanhando nesse calendário do aniversário de Teresina”, disse Sinésio Soares, coordenador geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm).

Procurada pelo Portal O Dia, a assessoria de Dr. Pessoa disse que não houve agressão por parte do prefeito e questionou a veracidade das acusações do Sindserm. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário