Dr. Pessoa é recebido com protestos em missa pelo aniversário de Teresina

A missa aconteceu sob um forte esquema de segurança, com o perímetro cercado por grades e com a presença da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

16/08/2022 09:51h - Atualizado em 17/08/2022 08:18h

Compartilhar no

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, foi recebido com protestos de servidores municipais e professores na missa em celebração ao aniversário de 170 anos de Teresina, que acontece na manhã desta terça-feira (16), na igreja matriz Nossa Senhora do Amparo, localizada na praça Rio Branco, Centro da cidade.


Leia também: Aniversário de Teresina: Missa e corte do bolo marcam programação dos 170 anos 


A missa aconteceu sob um forte esquema de segurança, com o perímetro cercado por grades e com a presença da Polícia Militar e da Guarda Municipal. Os professores e servidores foram impedidos de se aproximar da igreja, mas se reuniram do lado de fora munidos com faixas e cartazes, pedindo a saída de Dr. Pessoa do cargo. Os docentes cobram reajuste linear de 33,23% nos salários, conforme Lei Federal, e, segundo a categoria, só foi repassado apenas 16%. No dia 08 de agosto os professores fizeram um ato em frente ao Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT).

Foto: Assis Fernandes/O Dia

Na última sexta-feira (08), os servidores da Educação Municipal de Teresina divulgaram que a Prefeitura suspendeu os atendimentos pelo plano de saúde de cerca de 600 profissionais. A informação, no entanto, foi negada pelo Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT).

Foto: Assis Fernandes/O Dia

Durante a missa de ação de graça, o prefeito da capital atacou os professores da rede municipal, que estão em greve há 195 dias. Ao ser questionado sobre a manifestação que os docentes realizavam no local, o gestor hostilizou “não tenho culpa [se] não quer trabalhar”, disse.

O coordenador geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), Sinésio Soares, relatou que os professores foram impedidos de entrar na igreja para acompanhar a missa. “O major Pessoa, agressor de mulheres , impede as católicas profissionais de educação de adentrar o espaço da igreja. Aqui não é uma província”, disse.

O secretário municipal de Planejamento, João Henrique, também esteve presente na celebração e destacou as dificuldades enfrentadas na gestão de uma cidade com quase 1 milhão de habitantes.

Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Deixamos uma mensagem de certeza de que Teresina será cada vez melhor de se viver e de se morar, é uma cidade que ainda não chegou a 1 milhão de habitantes e, por isso mesmo, tem características ainda de cidade interiorana, o que torna extremamente prazeroso morar aqui. Temos dificuldades na cidade? Óbvio que temos. É difícil ter uma cidade de quase 900 mil habitantes sem encontrar nenhuma dificuldade”, afirmou.

A missa faz parte da programação divulgada pela Prefeitura de Teresina em alusão ao aniversário da cidade.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário