Em Teresina, Procon faz fiscalização em postos após aumento no preço do combustível

Segundo o órgão, a ação se deve ao aumento repentino no valor do combustível comercializado na Capital.

25/02/2022 09:32h - Atualizado em 25/02/2022 09:45h

Compartilhar no

Nesta sexta-feira (25), equipes do Procon estão realizando fiscalização em postos de combustíveis nas quatro zonas de Teresina. Segundo o órgão de proteção e defesa do direito do consumidor, a ação se deve ao aumento repentino no valor do combustível  comercializado na Capital.


Leia também: Operação Carnaval: PRF reforça a partir de hoje a fiscalização nas estradas do Piauí 


De acordo com o diretor de fiscalização do Procon, Arimatéia Aréa Leão, após denúncias de consumidores, as equipes irão verificar as notas fiscais emitidas pelos postos e exigir dos proprietários uma justificativa para a elevação dos preços. Arimatéria afirmou também que não há indícios da prática de cartel em Teresina.

Foto: Arquivo O Dia

“Ontem fizemos um trabalho de pesquisa de preço e vamos começar por esses postos que estão comercializando acima de R$ 7,30. Pela pesquisa de preços, não há um alinhamento de preço. Existe uma maioria de postos que, estranhamente, simultaneamente aumentaram os preços. Segundo o sindicato [dos postos de combustíveis], a margem de lucro estava muito pequena, por isso aumentaram”, disse o diretor.

Motoristas de aplicativo denunciaram que, em alguns postos, o preço da gasolina subiu R$ 0,70 em 24 horas. Segundo a categoria, não há justificativa para o aumento, uma vez que não houve reajuste no preço praticado pelas refinarias e distribuidoras.

O último reajuste anunciado pela Petrobras ocorreu no dia 11 de janeiro deste ano. Na ocasião, a Petrobras anunciou que o preço o litro da gasolina seria vendido para as distribuidoras a R$ 3,24, alta de 4,8% ante os R$ 3,09 cobrados até então. Já o diesel passaria a ser R$ 3,61 o litro, aumento de 8% contra o preço anterior de R$ 3,34.

O Sindicato dos Postos de Combustível foi procurado pela reportagem do O Dia, mas as ligações não foram atendidas.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário