Passe Livre: em Teresina, mais de 4 mil pessoas não pagam tarifa de ônibus

De janeiro a outubro deste ano, Teresina registrou um aumento de 24% no número de emissão de Passe Livre

05/12/2022 13:54h - Atualizado em 05/12/2022 14:03h

Compartilhar no

De janeiro a outubro deste ano, Teresina registrou um aumento de 24% no número de emissão de cartões do Passe Livre, sistema que garante a determinados grupos sociais, como idosos e pessoas com deficiência (PCDs), acesso gratuito ao transporte público. Em 2022,  foram expedidos 4.360 cartões do Passe Livre, sendo 3.090 para idosos e 1.270 para pessoas com deficiência.


Leia também: Transmissão da Covid em Teresina passa a ser de médio risco, alerta FMS 

(Foto: Arquivo O DIA)

Dados divulgados pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) apontam que o aumento registrado representa 850 beneficiários a mais que no ano passado, uma vez que, em 2021,  foram emitidos 3.510 cartões, sendo 2.160 para idosos e 1.350 para pessoas com deficiência.

De acordo com Allan Cavalcante, secretário da Semcaspi, o número de emissões  tem aumentado, principalmente, pelo trabalho do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e de ações nos bairros da capital. “A Semcaspi tem se fortalecido no fácil acesso dos CRAS, sempre de portas abertas ao público, e também pela busca ativa dos públicos-alvo. Nós promovemos ações sociais que descentralizam nossos serviços, o que ajuda a divulgar os programas sociais e benefícios, atingindo de fato nosso público-alvo, pessoas em situação de vulnerabilidade social”, ressaltou.

Como solicitar o passe livre?

O benefício do Passe Livre atende dois públicos: idosos e pessoas com deficiência (PCDs). Para emitir o Passe Livre para idosos, o beneficiário deve ter a partir de 65 anos e são necessárias cópias da documentação exigida, como: R.G, CPF e comprovante de residência atualizado.

(Foto: Divulgação/PMT)

Já para a modalidade PCDs, deve ser apresentado na unidade do CRAS: R.G, CPF, comprovante de residência atualizado e cópia legível do laudo médico (deve constar a data de emissão e o carimbo do CRM).

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Prefeitura de Teresina