Guerra na Ucrânia: Kedma Laryssa deixa Polônia e embarca para o Brasil

A previsão é de que ela chegue ao Piauí nesta terça-feira (08).

07/03/2022 09:47h

Compartilhar no

Nesta segunda-feira (07), a jogadora piauiense Kedma Laryssa conseguiu, finalmente, pegar um voo de volta para o Brasil. Após precisar se deslocar mais de 1 mil km para sair da Ucrânia chegar à Polônia, a piauiense embarcou em um voo com destino a cidade de São Paulo. A previsão é de que ela chegue ao Piauí nesta terça-feira (08).

Foto: Reprodução/Instagram

Kedma estava na cidade de Kryvyi Rih, na Ucrânia, quando o país foi invadido por tropas russas. Depois de 10 dias de conflito, a piauiense conseguiu deixar o hotel em que estava hospedada e se deslocar para a cidade de Krivog Rog, onde embarcou em um trem para Lviv, na fronteira com a Polônia. Lá, Kedma e outras jogadoras contaram com a ajuda de um grupo de brasileiros para atravessar de carro para a cidade polonesa de Zosin. 

Foto: Reprodução/Instagram

Em uma live no seu perfil do Instagram, a jogadora, que jogava há seis meses no time de futebol ucraniano Krybas Women, afirmou que ainda não sabe como vai ficar sua carreira no futebol. "Eu não sei como vai ficar esse negócio em relação ao clube, ainda não pensei nisso, eu só quero chegar em casa, ver a minha família. Estou morrendo de saudade", disse.

Para conseguir embarcar no trem para chegar à fronteira com a Polônia, a jogadora precisou deixar tudo para trás, inclusive a chuteira. "No trem não podia entrar com a mala, tinha que levar só o necessário, e só tinha como levar a mochila. Eu pensei 'como vou rumo ao Brasil, tenho que levar uma roupa que dê pra usar no Brasil'. Quem mora em Teresina, sabe como é quente, então eu peguei só um short jeans", revelou Kedma.

Nas redes sociais, o governador do Piauí, Wellington Dias, comemorou a volta da atleta ao estado. "Começo meu dia com uma boa notícia! Atleta de futebol de salão atuante no clube Kryvbas, da Ucrânia, a piauiense Kedma Larissa, embarca hoje para Teresina, vindo de Varsóvia", afirmou.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário