“Peço que não me julguem”, diz mãe de menino de 13 anos desaparecido no Vale do Gavião

Fernando Filho está desaparecido desde abril deste ano e a família aguarda resultado de DNA em ossada encontrada na zona Leste de Teresina

26/09/2022 11:45h - Atualizado em 26/09/2022 11:54h

Compartilhar no

Cinco meses depois do desaparecimento do menino Fernando Filho, 13 anos, no bairro Vale do Gavião, a família ainda segue sem respostas sobre o que de fato aconteceu. O menino saiu de casa no dia 24 de abril dizendo que iria para uma festa, mas nunca mais retornou. Um mês depois, a polícia localizou uma ossada em um loteamento na zona Leste de Teresina que possivelmente seria de Fernando.  O calção encontrado no local foi reconhecido pela mãe do menino como sendo o que ele usava no dia em que desapareceu.


Fernando Filho está desaparecido desde o dia 24 de abril deste ano - Foto: Reprodução

Em conversa com a reportagem do Portalodia.com, dona Maria Lúcia Rodrigues disse que teme por sua vida desde que o filho desapareceu e conta que está sendo julgada por pessoas que ela sequer conhece por conta das imagens divulgadas nas redes de seu filho consumindo bebida alcoólica na festa onde supostamente ele teria desaparecido.

“Uma coisa que eu queria pedir é para que as pessoas não me julgassem porque eu sou mãe e eu dei conta do meu recado. Tenho oito filhos casados, neto e tudo. Será possível que eu não ia dar conta de um menino de 13 anos?”, desabafa dona Maria Lúcia. Ela acredita que Fernando Filho possa ter sido assassinado por ter se recusado a entrar para o mundo do crime. 

“Os bandidos hoje em dia querem adotar os filhos das pessoas. Os mais velhos que usam o que não presta quer adotar os mais novos para fazer coisa ruim. Dizem ‘ah, vamos pegar aquele ali porque ele é esperto’. O menino não queria e fizeram alguma coisa com ela”, diz dona Maria Lúcia. Segundo ela, Fernando Filho nunca teve qualquer envolvimento com a criminalidade e trabalhava como ajudante de carroceiro.


Maria Lúcia é mãe de Fernando Filho - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Família ainda aguarda resultado de DNA na ossada que foi encontrada

Quatro meses depois da polícia ter encontrado a ossada que supostamente seria de Fernando Filho, a família ainda aguarda uma resposta definitiva para saber se de fato o menino foi assassinado ou não. As amostras colhidas foram encaminhadas para um laboratório que fará a análise e dirá de quem é a ossada.

Até o momento, a polícia não deu retorno para a família sobre o resultado do exame e não deu um prazo para que isso ocorra. “Já liguei duas vezes para esse laboratório e ficam mandando eu ligar depois. O que eu espero é que não demore porque é uma angústia muito grande. Esperamos justiça e que se resolva o mais rápido possível porque eu estou cansada de não ter resposta nenhuma”, finaliza dona Maria Lúcia.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário