CÂMARA: prefeito precisa de mais quatro votos para impedir derrubada de vetos ao orçamento

Dos 29 vereadores apenas quatro votaram a favor de Dr. Pessoa na Lei Orçamentária 2023

21/11/2022 07:56h - Atualizado em 21/11/2022 08:07h

Compartilhar no

Após a dura derrota imposta pelos vereadores da Capital na votação do projeto de lei orçamentária 2023, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, trabalha nos bastidores para tentar uma negociação com os parlamentares de olho em uma iminente derrubada do veto no parlamento. Em três emendas os vereadores retiraram R$ 134 milhões das mãos de parentes e secretários da cota pessoal de Dr. Pessoa , além de reduzirem o poder de remanejamento orçamentário do prefeito de 35% para 10%.

Com um clima adverso na Câmara, o prefeito conseguiu apenas quatro dos 29 votos no legislativo. Vários parlamentares que faziam parte da base de Dr. Pessoa votaram contra o prefeito. A negativa é um recado dos vereadores que querem maior participação e indicação de cargos no primeiro escalão da gestão.


Leia Mais: 

Em conversa um dos parlamentares, que preferiu não se identificar, revelou que os vereadores não abrirão mão das emendas ao orçamento, caso Dr. Pessoa vete o texto o sentimento no parlamento é de derrubar a alteração. Já o Palácio da Cidade não abriria mão da possibilidade de remanejar 35% do orçamento. O prefeito terá quinze dias para decidir se tentará a derrubada das emendas ou manterá o orçamento como foi aprovado.

FOTO: Assis Fernandes/ O DIA

Em entrevista Dr. Pessoa revelou que aguarda a comunicação oficial do parlamento para decidir sua estratégia. “Não tem encontro com vereadores, eu não conheço, se está marcado algo eu não tenho esse conhecimento, se alguém marcou por mim, ainda não me avisou. Estamos em conversação, mas não temos nada agendado. A democracia requer diálogo e conversação, os poderes são independentes, mas devem andar harmônicos, tenho respeito enorme pelo legislativo", afirmou o Prefeito.

Já o presidente da Câmara, Jeová Alencar (Republicanos), afirmou que os vereadores querem “colaborar” com Dr. Pessoa. “Os 29 vereadores querem colaborar com a gestão. Vou assinar o projeto para encaminhar para a Prefeitura. Estive com o vice-prefeito Robert Rios hoje e não tivemos nenhuma conversa sobre vetar o projeto”, destacou.

DOS 23 CONTRÁRIOS, PREFEITURA PRECISA DE QUATRO

De acordo com o regimento da Câmara para se derrubar um veto do poder executivo o parlamento precisa de quórum qualificado, ou seja, dois terços dos vereadores, 20 dos 29 parlamentares. Durante a votação da lei orçamentária 23 vereadores votaram contra Dr. Pessoa, a conta do Palácio da cidade é que com quatro defecções do grupo oposicionista o veto estaria mantido.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no