Babá que levou tiro na cabeça em tiroteio no bairro São Pedro morre em hospital

Juliana da SIlva seguia internada em estado grave desde o último dia 30 de julho

08/08/2022 14:48h - Atualizado em 08/08/2022 17:15h

Compartilhar no

Juliana da Silva, de 29 anos, babá que foi baleada na cabeça durante discussão familiar que resultou em tiroteio no bairro São Pedro, no último dia 30, morreu na tarde desta segunda-feira (08). Ela se encontrava internada em estado grave no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) há nove dias. 

A informação foi confirmada pelo HUT. Amigos e familiares da vítima prestaram homenagem nas redes sociais. No momento, o Instituto de Medicina Legal (IML) aguarda para realizar a remoção do corpo da vítima. 

Juliana da Silva estava internada em estado grave após ser baleada na cabeça durante discussão familiar (Foto: Divulgação)

"Nós amávamos a Juliana", diz mãe de Felipe Holanda

Dirce Holanda, mãe de Felipe Holanda, uma das vitimas fatais da tragédia familiar que aconteceu no bairro São Pedro, afirma que a relação entra a família e a secretária do lar Juliana da Silva era a mais harmônica possível. Segundo ela, Juliana só foi baleada porque tentou intervir na situação.

"Tanto eu quanto a família da Juliana, e centenas de pessoas, estávamos orando e jejuando para que fosse feito um milagre e até o último momento estávamos acreditando que Deus iria fazer o impossível. A Juliana foi tentar intervir na situação, ajudar a acabar com a confusão. Mas o que aconteceu foi uma fatalidade, um rompante de momento, pois eles [Felipe e Daniel] tinham um bom relacionamento", explica.

Dirce Holanda, mãe de Felipe Holanda (Foto: Jailson Soares/ODIA)

A mãe de Felipe Holanda confirmou que os dois cunhados haviam discutido na noite anterior do ocorrido. "Aconteceu uma discussão pontual na sexta e Felipe foi trabalhar normalmente. No sábado eu não estava em casa. Felipe não tinha porte de arma. Todos nós somos capazes de reagir e enfrentar e eu não sei dizer se ele apenas se defendeu”, pontua Dirce Holanda.

"Nós amávamos a Juju. Minha mãe, de 89 anos, cantava pra ela. A relação entre as famílias continua maravilhosa. Isso foi uma fatalidade", acrescenta.


Entenda o caso

O caso ocorreu no último dia 30 de julho, dentro de um condomínio localizado nas proximidades da Rua Porto, bairro São Pedro, Zona Sul de Teresina. Três pessoas foram baleadas durante discussão familiar: Felipe Holanda, Daniel Gomes e Juliana da Silva.

Segundo informações do 1º Batalhão da Polícia Militar, o motivo da briga foi o choro de uma criança, filho de Felipe Holanda, um dos envolvidos no fato. O choro teria incomodado Daniel Gomes, que era instrutor de tiros e cunhado de Felipe. Ao ouvir a reclamação, Felipe teria atacado o cunhado com uma faca. Daniel então revidou e atirou em Felipe na região da perna. 

Após isso, os dois entraram em uma luta corporal e Daniel acabou atingindo a babá da criança, Juliana, com um tiro na cabeça. Felipe, mesmo baleado, tomou a arma do cunhado e o atingiu com um tiro na cabeça. 

Apesar de os três terem sido encaminhados com vida para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), ainda na noite de sábado (30) Felipe Holanda veio a óbito. E na madrugada de domingo (31), Daniel Gomes também veio a  falecer.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) segue em investigação sobre o caso. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Chico Filho, O DIA TV

Deixe seu comentário