Câmara aprova projeto e filho de Dr. Pessoa irá controlar bilhetagem dos ônibus

Na ETURB, João Pessoinha cuida das demandas relacionadas à asfaltamento, regularização fundiária e agora a bilhetagem eletrônica do transporte público da Capital.

15/02/2022 10:13h - Atualizado em 15/02/2022 12:10h

Compartilhar no

A Câmara Municipal de Teresina aprovou, em primeira votação na sessão desta terça-feira (15), a transferência do Sistema de Bilhetagem Eletrônico de tarifas do transporte público de passageiros de Teresina para a Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (ETURB). Com a decisão, o próprio filho do prefeito Dr. Pessoa, João Pessoa, o Pessoinhacontrolará todo o sistema de pagamentos e concessão de benefícios dos ônibus da capital. 


Leia também: 

Volta às aulas: Setut diz que não há demanda para aumentar frota de ônibus em Teresina 

Dr. Pessoa não honra acordo e faz dívida com o Setut triplicar 


Pré-candidato a deputado, Pessoinha luta para viabilizar o seu nome como político e, para projetar politicamente o filho, Dr. Pessoa deve “turbinar” ainda mais a pasta.


João Pessoa, o Pessoinha. (Foto: Reprodução/Facebook)

Durante a sessão, o vereador Dudu (PT), presidente da CPI do Transporte Público de Teresina, avaliou positivamente a aprovação da proposta, parabenizou os colegas parlamentares e disse que o projeto dá condições para a Prefeitura de Teresina ter o controle efetivo para um transporte público de qualidade.

"Estamos dando um pequeno passo, mas um gigantesco avanço para a humanidade para avançar em relação ao controle público do transporte da nossa cidade. Essa casa discutiu por mais de 100 dias o transporte de Teresina, hoje a gente começa a alterar a legislação e começamos a dar um choque em relação ao transporte”, afirmou.

Contrário ao projeto, o vereador Edson Melo (PSDB) reprovou a decisão de transferir a gerência do sistema de bilhetagem do Setut para a Prefeitura de Teresina. "A prefeitura tem mecanismo de ter o total controle sobre a receita do sistema através da bilhetagem, mas não pode ficar com o recurso. Isso não dá certo e não existe em local nenhum no Brasil", frisou.

Foto: Tarcio Cruz/O Dia

O presidente da Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (Eturb), João Duarte, o Pessoinha, criticou o modelo atual de venda de bilhetes pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e defendeu que o pagamento de passagens possa ser feito por outras ferramentas, como Pix e transferência bancária.

 "Hoje a população de Teresina só tem um meio de adquirir a passagem de ônibus, indo comprar pessoalmente no Setut. A gente sabe que tem vários meios no ramo tecnológico de você diversificar e ampliar a venda da bilhetagem, mas insistem da população ter que ir pessoalmente no Setut, enfrentar sol e chuva, e comprar em espécie no guichê do Setut', criticou.

Ele revelou ainda que o projeto da Eturb visa a contratação de duas empresas, com dispensa de licitação, para gerenciar o sistema de bilhetagem eletrônica. "O nosso planejamento em si era contratar duas empresas para gerenciar o cartão de transporte, sem licitação, como a Prodater, que é uma empresa pública do município, e o Banco do Brasil para ser o gerenciador financeiro", finalizou.

A mudança no sistema de bilhetagem é mais uma adição à ETURB, que cuida das demandas relacionadas ao asfaltamento, regularização fundiária e agora a bilhetagem eletrônica da capital. A pasta assumirá também toda a iluminação pública de Teresina. As atribuições antes pertenciam a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), hoje esvaziada pelo prefeito. 


É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário