Caso Lucas Vinícius: peritos de São Paulo devem entregar parecer técnico em 30 dias

Os profissionais também colheram depoimentos de testemunhas e foram até a Ponte Juscelino Kubitschek, local onde supostamente Lucas teria pulado no Rio Poti.

29/09/2022 12:49h

Compartilhar no

Peritos continuam investigando o desaparecimento do estudante de Direito Lucas Vinícius Monteiro Oliveira, de 24 anos. O caso completou cinco meses no dia 24 de setembro. A família do jovem contratou uma equipe de São Paulo que veio à Teresina em busca de respostas. Com as informações coletadas, os peritos devem apresentar um parecer técnico dentro de 30 dias, que deve ser encaminhado aos órgãos competentes. 

Uma equipe forense esteve na Capital, onde coletou informações sobre o caso. Durante os 10 dias em que estiveram em Teresina, os técnicos foram até o Sítio Cantão, último local que Lucas foi com a namorada, Gabriela Vasconcelos, calculando o tempo de trajeto. Os profissionais também colheram depoimentos de testemunhas e foram até a Ponte Juscelino Kubitschek, local onde supostamente Lucas teria pulado no Rio Poti. Os peritos foram também ao Encontro dos Rios e conversaram com pescadores


(Fotos: Divulgação)

“Até o presente momento conseguimos depoimentos de muitas pessoas que conheciam Lucas Vinícius, e que não foram ouvidas ainda pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Desde onde Lucas residia, locais que frequentava em momentos de lazer, e conhecidos em comum de sua namorada. Muitas testemunhas foram ouvidas de forma voluntária para fins de cooperar, e com tamanha estranheza alegaram nunca terem conhecimento de um caso não solucionado, ou um corpo encontrado diante da mesma situação que Lucas desapareceu”, disse a perita e investigadora forense Christiane Duarte.

Segundo a namorada Gabriela, Lucas teria pulado da Ponte da Frei Serafim após descer do carro que ela dirigia. O Corpo de Bombeiros fez diversas buscas nas águas do Rio Poti, mas até agora o corpo do estudante não foi encontrado. A família de Lucas contestou a versão dada por Gabriela.

O estudante de Direito Lucas Vinícius Monteiro Oliveira, de 24 anos, desapareceu no dia 24 de abril de 2022 (Foto: Reprodução/redes sociais)

A equipe de peritos destacou que optou por não entrar em contato com a namorada de Lucas ou familiares da jovem a fim de não “atrapalhar a apuração dos fatos, diligências, e futuras visitas ao estado, até mesmo deixando testemunhas de extrema importância coagidas. No momento estamos apurando todas as hipóteses. Estamos analisando o único vídeo em que a namorada de Lucas concedeu uma entrevista. E também revendo depoimentos de testemunhas relatando sobre as informações sobre a vida social de Lucas e da noite em que tudo aconteceu”, concluiu a perita Christiane Duarte.

Família contesta versão da namorada de Lucas

Em entrevista concedida ao PortalODia.com no dia 11 de maio, familiares de Lucas contestaram a versão de que ele teria se jogado da ponte por problemas relacionados à saúde mental. O advogado da família, Thiago Tardelli, diz ainda que há pontos incongruentes com relação à transação financeira feita pela namorada de Lucas, Gabriela Vasconcelos, no dia do ocorrido.

“O que a família diz é que não havia nenhum questionamento acerca da saúde mental dele, que viesse a dar um ensejo ao suicídio. Os familiares contestam o fato relatado dele ter saltado da ponte, não há nada que indique isso”, disse o advogado.

Advogado de Gabriela Vasconcelos diz que acusações são absurdas 

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o advogado de defesa da namorada de Lucas, Gabriela Vasconcelos, afirma que as acusações não são verdadeiras e que todos os esclarecimentos necessários já foram dados à família.

"Todos os esclarecimentos deste caso já foram prestados no inquérito policial. Tudo que foi questionado pelos pais do Lucas, já foi esclarecido e o inquérito segue. Algumas questões entendemos como absurdas, como dizer que Gabriela apagou as mensagens da conversa com Lucas. Isso é altamente descabido, pois não há a menor possibilidade dela ter apagado as mensagens", destaca o advogado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário