Mulher suspeita de participação na morte do empresário Rafael Soares é presa em Teresina

Yasmin Santos se apresentou na delegacia por volta das 10h com a presença de um advogado. Os policiais já haviam tentado prendê-la ontem, no bairro Parque Vitória, Zona Sul da capital, porém ela conseguiu fugir

13/10/2022 16:00h - Atualizado em 13/10/2022 17:04h

Compartilhar no

Uma mulher identificada como Yasmin Santos foi presa na manhã desta quinta-feira (10). Ela é suspeita de ter participado, de forma direta, do assassinato do empresário Rafael Soares, de 25 anos, durante um assalto ocorrido no dia 26 de setembro deste ano , no bairro Morada Nova, na Zona Sul de Teresina. A informação é do delegado Francisco Barêtta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com o delegado, ela se apresentou na delegacia por volta das 10h com a presença de um advogado. Os policiais já haviam tentado prendê-la ontem, no bairro Parque Vitória, Zona Sul da capital, porém ela conseguiu fugir. Além da mulher, outros quatro homens estão presos por envolvimento no latrocínio.

Foto: Arquivo/Pessoal


“A ligação dela com o crime é direta. Ela fez todo o percurso, inclusive, fotografou a casa da vítima e alguns lugares que ele estava. Ela também responde por um duplo homicídio. O crime foi um latrocínio – roubo seguido de morte”, informou Barrêta.

“A gente tinha informação que, naquele dia, a vítima estaria com pelo menos R$ 30 mil. Os criminosos também tinham a intenção de roubar o seu carro e um caminhão que ele tinha. Quando a vítima foi abordada, correu e Cigano (um dos suspeitos do crime) atirou. Mesmo atingido, Rafael correu para dentro de casa e depois morreu no HUT”, completa.


Ainda segundo Barrêta, a mulher presa hoje informou que pertence a facção criminosa Bonde dos 40. “Ela é uma mulher que faz do crime o seu meio de vida. Inclusive, se intitula pertencente ao Bonde dos 40. O que a polícia tem é a construção das provas”.

A Polícia informou ainda que já tem acesso a imagens que mostram Yasmin na casa do suspeito de atirar em Rafael e ainda no carro utilizado no latrocínio. A Polícia Civil investiga oito pessoas que devem ser presas por participação no crime. “Esses criminosos são praticantes de assaltos em Teresina e cidades vizinhas. Com a prisão dessa associação criminosa, a gente vai resolver vários outros crimes que aconteceram aqui Teresina”, finaliza.

Recentemente, em entrevista ao O DIA, a família do empresário disse não acreditar que ele tenha sido vítima de latrocínio e afirmou que os criminosos já abordaram a vítima atirando. As declarações têm como base as imagens gravadas por câmeras de segurança localizadas nas proximidades da residência de Rafael .

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que a vítima foi abordada por criminosos e morta a tiros na tarde  no bairro Morada Nova. Na gravação é possível ver que o empresário sai de casa com uma mochila e, ao chegar próximo ao seu veículo, um Corolla branco, percebe a aproximação dos atiradores e tenta fugir.

A câmera de segurança mostra que o carro usado pelos criminosos, uma Saveiro de cor branca, estava estacionado próximo à residência da vítima. Ao perceberem que o empresário sai de casa, os atiradores se aproximam e a vítima corre para dentro de casa. Segundo a polícia, teria sido nesse momento que os disparos foram efetuados. Em seguida, os criminosos fugiram em sentido ignorado. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no