Obra da Estrada da Alegria é novamente paralisada e Prefeitura fará nova licitação

A empresa responsável pela obra teria paralisado sem justificativa e, por conta disso, o contrato será rescindido

12/09/2022 12:21h - Atualizado em 12/09/2022 13:26h

Compartilhar no

Iniciada em fevereiro de 2020, a implantação e pavimentação asfáltica da Avenida Marginal Poti Sul, zona Sul de Teresina, traria inúmeras vantagens para quem reside na região, garantindo mobilidade urbana  ao interligar as zonas Sul e Leste de Teresina. Porém, a construção está parada e só deve ser concluída em 2023. Enquanto isso, o local vem causando transtorno aos moradores e motoristas que trafegam pelo local.


Leia também: Obras inacabadas e lentas deixam moradores de bairro na zona Sul de Teresina isolados 


(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

O motociclista José de Carvalho trabalha em um depósito localizado na Estrada da Alegria e conta que passa pelo local todos os dias. Segundo ele, a obra tem trazido mais prejuízo do que melhorias para quem utiliza a via. Para ele, não havia necessidade de fazer uma pista tão larga, o que fez atrasar ainda mais a execução do serviço.

“Eu conheço essa estrada desde 1983, nunca prestou para nada. Esse serviço que está sendo feito era pra ter sido uma estrada normal, mas fizeram muito larga. Quando eu vi a obra já imaginei que não terminaria tão cedo”, relata.

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

A poeira da obra também tem trazido muitos prejuízos aos moradores da região. O seu Francisco Pereira é pedreiro e trabalha em algumas casas no local. Ele explica que algumas pessoas já ficaram doentes, especialmente com problemas respiratórios, e que as crianças são as mais prejudicadas.

“É poeira demais, tão tal que tem uma pessoa doente, acamada, surgiu uma bactéria no pé dele e ele está no hospital porque quando está na casa dele a poeira agrava mais a saúde. As crianças não podem brincar por conta da poeira. Esperamos que a Prefeitura mande outra empresa para terminar essa obra, porque esta está é longe de terminar ou que pague para a empresa terminar o que começou”, pontuou. 

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)


Leia também:  Moradores reclamam de buracos, poeira e falta de iluminação em obra na zona Sul 


As obras da segunda etapa da Marginal Sul, que compreende a Estrada da Alegria, foram retomadas em agosto de 2021, porém, devido ao período chuvoso foram paralisadas e retornaram no dia 27 de maio deste ano. O valor total da obra está orçado em R$ 27.521.499,08 com fonte de recursos do banco CAF, e, segundo a Prefeitura Municipal de Teresina, tinha nove meses para a sua conclusão. No local foi feita a terraplanagem para posterior iniciar a pavimentação asfáltica do local. Além disso, estava prevista a execução do talude de contenção, que evita possíveis desmoronamentos já que a obra está situada ao lado do rio.

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)


Contraponto

Por meio de nota, a Superintendência de Ações Administrativas Descentralizadas Sul (Saad Sul) informou que, por conta da paralisação injustificada por parte da empresa licitada na obra da Marginal Poty Sul (Via Sul), os prazos estabelecidos no cronograma foram adiados. A Saad Sul notificou e advertiu a empresa que, no dia 22 de agosto, retornou à obra, porém ocasionou na necessidade de um efetivo maior de trabalhadores e maquinários. 

A empresa licitada apresentou justificativas, as quais foram analisadas e que não justificam a paralisação da obra. A Prefeitura Municipal de Teresina está providenciando a rescisão contratual, além de concluir nesta semana a convocação de uma nova empresa que deve retornar a obra em cerca de duas semanas. Ademais, devido ao atraso, a nova previsão de conclusão da via sul está para janeiro de 2023

A Saad Sul está ciente da situação e informa que esses transtornos logo serão solucionados. Ademais, a equipe técnica está estudando possibilidades para dar uma maior agilidade ao retorno das obras e a liberação da via. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário