Caso Joycilene: principal suspeito do assassinato é preso pela policia em Teresina

O suspeito foi identificado como Pedro Victor da Silva e, segundo a polícia, é líder de uma facção criminosa no Maranhão.

05/10/2022 14:48h - Atualizado em 05/10/2022 16:16h

Compartilhar no

Foi preso na tarde desta quarta-feira (05), um jovem de 19 anos, identificado como Pedro Victor da Silva, principal suspeito do assassinato de Joycilene Nascimento, que foi encontrada sem vida nas águas do Rio Parnaíba em setembro deste ano, após sofrer tortura por membros de uma facção criminosa. A informação foi confirmada ao O DIA pelo chefe de investigação do 9° DP, Edson Campos. 


Leia também: Caso Tainah: Polícia conclui inquérito e indicia acusada por homicídio qualificado
Pedro Victor da Silva, de 19 anos, foi preso acusado de assassinar Joycilene Nascimento (Foto: Jailson Soares/ODIA)

Segundo a policia, Pedro Victor é líder de uma facção criminosa no Maranhão e, após o crime, veio para Teresina e se escondeu na casa dos avós. O suspeito foi localizado na Zona Norte de Teresina, após cumprimento de ordem judicial que foi expedida pelo estado do Maranhão. 

“O 9º DP, juntamente com a Secretaria de Segurança do Piauí, conseguiu localizar o suspeito na Vila São Francisco. Ele mora em Timon, mas quando aconteceu o fato, veio para Teresina. Quando fomos cumprir o mandado, ele tentou reagir. É um individuo de alta periculosidade que tentou, até mesmo,e expulsar os avós de casa”, comenta Edson Campos.

Edson Campos, chefe de investigação do 9º DP, destaca que Pedro é o principal suspeito do crime (Foto: Arquivo O DIA)

Edson Campos pontua ainda que o jovem afirmou que "estava muito doido" no momento do crime e que "jogaram a situação para ele". "Para nós, não há dúvidas de que ele está envolvido. Ele é perigoso e os próprios familiares não o querem por perto", afirma. 

Ainda de acordo com a polícia, cerca de seis pessoas foram ouvidas durante a investigação. “Essas pessoas apontaram Pedro como o autor principal do crime. Ele era um dos únicos que não tinha comparecido à delegacia”, destaca.

Dentre as pessoas que prestarem depoimento, duas adolescentes chegaram a confessar que estiveram envolvidas na morte de Joycilene. Na Delegacia de Homicídios de Timon, as menores de idade alegaram que estavam sob efeito de álcool. 

Vítima foi morta por residir em bairro dominado por facção rival à dos assassinos 

De acordo com o delegado Otávio Chaves, titular da delegacia de homicídios de Timon, Joycilene Nascimento foi morta apenas porque morava em um bairro que era dominado pela facção rival à do bairro em que se encontrava em Timon. 

“Ela foi assassinada pelo simples fato de morar em um bairro onde predominava uma facção e ter ido a uma festa onde predomina uma outra facção”, comenta.


Relembre o caso

Joycilene Nascimento Silva, de 32 anos, foi encontrada sem vida nas águas do Rio Parnaíba, próximo ao bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina, no último dia 6 de setembro. A vítima, mãe de cinco filhos, foi torturada até a morte por membros de uma facção criminosa. 

De acordo com relato de um amigo da vítima, que não quis se identificar, Joycilene havia ido a uma festa em Timon (MA) no domingo (04) e acabou sendo levada pelos criminosos. “O que sabemos é que ela saiu com uma irmã por parte de pai e foram para um evento. Depois a irmã levou ela para uma reggae e lá o pessoal da facção a pegaram”, conta. 

Segundo o relato, a vítima não teria vínculo com facções criminosas e pode ter sido confundida. “Ela foi para uma região de outra facção e foi assassinada injustamente”. 

Em vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver o momento em que Joycilene Silva foi torturada. O amigo da vítima pede justiça pelo caso. “Agora tem cinco crianças sem o apoio da mãe daqui pra frente. A gente pede justiça”, diz. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Francisco Filho e Jailson Soares/ O DIA TV
Edição: Adriana Magalhães